Professoras da FMB/Unesp são premiadas pela Academia Nacional de Medicina

Tese de Livre Docência (ainda não defendida na Faculdade de Medicina de Botucatu – FMB|Unesp – devido ao adiamento dos concursos) da professora Lucilene Silva Ruiz e Resende, do Departamento de Clínica Médica, recebeu o “Prêmio Presidente Aloysio Salles”, da Academia Nacional de Medicina, em cerimônia online realizada na noite do dia 30 de junho. A solenidade virtual foi comemorativa aos 191 anos de existência da Academia, criada por decreto imperial de Dom Pedro I, em 1829, a mais antiga e tradicional instituição médica em atuação no País.

O trabalho, cujo tema é complicações dos linfomas, foi desenvolvido na Disciplina de Hematologia com a professora Lígia Niéro-Melo. É fruto de mais de duas décadas de parceria profissional das docentes, em atuação cuidadosa em enfermaria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) envolvendo pacientes, médicos residentes e alunos.

De acordo com professora Lucilene, “causa extrema satisfação representar a FMB|Unesp e ter nosso trabalho reconhecido em tão prestigiada Instituição, pela segunda vez, já que minha tese de doutorado, orientada pela professora Lígia, também foi premiada em 2001”. É a terceira premiação da professora Lígia pela Academia, e a segunda da professora Lucilene.

Professora Lucilene foi convidada a ministrar aula sobre a tese para o plenário da Academia Nacional de Medicina no dia 6 de agosto. As premiações, mesmo em tempo de pandemia, refletem a qualidade do trabalho das especialistas e de toda Instituição.