Procon-SP convoca grandes fornecedores que participarão da Black Friday

Primeira reunião foi com o Carrefour, segunda empresa mais reclamada na edição de 2019

O Procon-SP convoca reuniões com os principais fornecedores que participarão da Black Friday, evento que acontece no próximo dia 27 em que diversos estabelecimentos comerciais promovem descontos e promoções. O objetivo é que as empresas estejam preparadas para a data e que o consumidor possa aproveitar as ofertas sem ter problemas durante ou após as compras.

A primeira reunião, realizada na terça-feira, 10, foi com o Carrefour, que na edição da Black Friday de 2019 foi a segunda empresa mais demandada pelos consumidores no Procon-SP. Somente na semana da Black Friday, que foi de 28 de novembro a 6 de dezembro do ano passado, foram registrados 226 atendimentos.

“Estamos dando continuidade ao trabalho de orientação e prevenção de problemas relacionados à Black Friday. Outros fornecedores serão convocados a fim de garantirmos que sejam tomadas as medidas necessárias para impedir que o consumidor tenha dor de cabeça”, afirma o diretor-executivo do Procon-SP Fernando Capez.

Ainda de acordo com Capez, em função da pandemia é importante que a promoção não aconteça apenas na sexta-feira, mas ao longo da semana para que o consumidor interessado em participar tenha tempo e não se aglomere nas lojas.

O Carrefour apresentou um plano de ação para a edição de 2020 considerando os problemas ocorridos no ano passado. O representante da empresa ressaltou a importância da reunião de hoje, reiterou o compromisso em atender corretamente o consumidor e informou que questões como logística para a entrega dos pedidos, reforço no atendimento ao cliente, simplificação dos processos de estorno, reembolso e meio de pagamento estão sendo aperfeiçoadas.

Reclamações Black Friday 2019

No ano passado, foram registradas durante a data 2.360 reclamações, sendo o principal problema relatado a não entrega ou demora na entrega, com 988 queixas ou 41,86% do total. Os consumidores também tiraram dúvidas pelas redes sociais do Procon-SP, com um total de 480 consultas sobre o evento.

Outros problemas reclamados foram: produto ou serviço indisponível, com 343 casos (14,53%); pedido cancelado após finalização da compra, com 302 (12,80%); maquiagem de desconto, com 220 (9,32%); mudança de preço ao finalizar a compra, com 216 (9,15%); produto ou serviço entregue diferente do pedido, incompleto ou danificado, com 190 (8,05%); site intermitente, congestionado ou página bloqueada, com 61 (2,58%); pagamento com boleto bancário ou débito em conta indisponível, com 34 (1,44%).

Dicas para comprar na Black Friday

Verificar qual preço está sendo praticado no mercado nos próximos dias, pesquisar em mais de um estabelecimento, fazer prints das telas com os preços oferecidos pelas lojas, usar aplicativos e sites de comparação de preços ajudam a avaliar se o valor é de fato promocional.

Recomenda-se fazer uma lista do produto ou serviço que precisa ou deseja e estipular um limite de gasto, evitando assim gastar mais do que o previsto e prejudicar o orçamento. Além disso, é interessante pesquisar previamente sobre o produto que pretende comprar, como suas características, funções, locais em que está à venda, entre outros.

Observar o prazo de entrega e informar-se antecipadamente sobre a política de troca da empresa são atitudes que ajudam a evitar problemas.

Veja mais dicas aqui