Polícia Militar Ambiental de Botucatu realiza mais uma etapa da operação “Pré-Piracema”

Durante a quinta-feira, 25 e nesta sexta-feira, dia 26, a Polícia Militar Ambiental da região de Botucatu, mesmo debaixo de muita chuva, desenvolveu mais uma etapa da Operação “Pré-Piracema”, que teve início no dia 20. As ações de fiscalização foram realizadas com o emprego de viaturas e embarcações e tiveram ênfase nos rios Tietê e Piracicaba, municípios de Botucatu, São Manuel e Anhembi.

O efetivo empregado realizou diversas ações, inclusive durante a noite e madrugada, visando inibir a realização de estoque irregular de pescado no período que antecede a Piracema, uma vez que a contar de 01 de novembro, próxima quinta-feira, são impostas regras mais restritivas ao pescador profissional e amador.

Entre as infrações e crimes mais correntes constatados na Operação, destacam-se aqueles ligados ao emprego de apetrechos de pesca não permitidos e desrespeitos com as normas que regulamentam o emprego de técnicas proibidas e a captura de pescado fora das especificações de medida mínima.

Outro objetivo da Operação foi o de flagrar e coibir a prática de beneficiamento irregular de pescado, que além de ser um crime ambiental, também atenta contra a saúde pública e as relações de consumo. Tal prática, também conhecida como “filetagem”, é realizada em condições insalubres e de total falta de higiene e com ausência de regulamentação dos órgãos de Vigilância Sanitária dos municípios.

Como resultado das ações de ontem e hoje foram apreendidos

2.250 metros de redes de espera

Apreensão de 04 tarrafas

Apreensão de 41 quilos de pescado de diversas espécies

Houve a lavratura de 11 Autos de Infração Ambiental, que somados totalizaram mais de R$ 7.000,00 em autuações. Cabendo, ainda, responsabilização na seara penal aos infratores por terem infringido artigos da Lei de Crimes Ambientais. O pescado apreendido foi doado para o Zoológico de Bauru.

Denúncias e informações podem ser realizadas e obtidas pelo telefone (14)38826070.