A pandemia e os golpes on-line: confira algumas dicas para reconhecê-los

Fonte da imagem: https://unsplash.com/photos/O5_9g3PToNo

O novo contexto de pandemia intensificou a aplicação de golpes virtuais. Os golpes já existentes passaram a ser aplicados com mais frequência, e novas modalidades também surgiram, especialmente aquelas que se aproveitam de questões relacionadas à própria pandemia, como falsas promessas de benefícios sociais e alertas com desinformação.

Felizmente, há alguns sinais que servem para identificar golpes on-line e que te ajudam a se proteger contra eles.

Os golpes mais comuns

Há vários tipos de golpes e novos esquemas de crimes virtuais aparecem todos os dias. Então, acompanhar as principais novidades e atualizações é essencial. Mas há alguns tipos específicos que são mais recorrentes e que podemos listar aqui:

Golpes de phishing

O phishing consiste no envio de mensagens de e-mail, em redes sociais (como Facebook, Instagram, Twitter e outros), para aplicativos (como WhatsApp) e até por SMS, acompanhadas de links ou anexos maliciosos.

Quando a vítima clica nesses links, ela baixa o vírus para o dispositivo e/ou é redirecionada para um website malicioso, onde fornece os dados pessoais em um formulário. Muitas vezes, as pessoas inserem até mesmo dados bancários e senhas pessoais.

Com os dados pessoais, os criminosos conseguem aplicar golpes e fraudes, e através dos vírus, conseguem ter acesso ao dispositivo infectado, roubando dados pessoais da vítima e fazendo outras alterações no aparelho.

Falsas promessas de emprego

Esta modalidade é muito similar à do phishing e, em grande parte, é praticada também com técnicas de phishing. Aproveitando-se da crise econômica e da necessidade que muitas pessoas têm de conseguir emprego, os criminosos criam mensagens ou anúncios de falsas vagas.

A vítima acaba preenchendo formulários para concorrer às vagas (inexistentes), dando aos golpistas informações pessoais que são usadas para aplicação de golpes. Muitas vezes, as vítimas chegam a pagar valores por supostos cursos que vão garantir a vaga.

Golpes de bloqueio de conta bancária e cartões de crédito

Outro tipo muito comum de golpe virtual é aquele no qual os criminosos enviam mensagens afirmando que a pessoa teve a conta bancária bloqueada, ou que possui algum problema ou pendência com o cartão de crédito e que, para regularizar a situação, é preciso acessar um link.

Como a maior parte destes golpes também se encaixam na modalidade de phishing, estes links direcionam as vítimas para websites falsos, nos quais elas inserem informações pessoais. Em muitos casos, até mesmo dados do cartão de crédito e senhas da conta bancária.

Golpes de auxílio emergencial e notícias falsas

Outro tipo cada vez mais comum de golpe é o das notícias falsas sobre a pandemia, que incluem até mensagens falsas sobre vacinação e formulários para que a vítima possa fornecer os dados pessoais a fim de se cadastrar para “adiantar” a imunização.

Mensagens sobre auxílio emergencial e outros valores e benefícios também são usadas pelos criminosos, que se aproveitam do momento de crise econômica e fragilidade financeira para prometer recebimento de valores desde que os dados pessoais sejam fornecidos.

Falsos antivírus

Ironicamente, um dos métodos mais usados pelos criminosos para disseminar vírus e aplicar golpes é oferecer falsos serviços de antivírus e proteção. Você já deve ter visto algum pop-up ou anúncio de que seu celular ou computador estão infectados com vírus e que é preciso baixar um programa para fazer a remoção deles e proteger seu dispositivo.

São mensagens falsas e, ao clicar e baixar estes programas, a pessoa acaba instalando um vírus no sistema, que serve para que os criminosos obtenham informações pessoais e acesso ao aparelho.

omo identificar golpes virtuais

Há uma infinidade de outros modelos de crimes on-line, mas as que nós listamos acima são as principais e mais frequentes. É possível analisar alguns sinais para identificar golpes virtuais e eles podem ser usados também para outros tipos de crime que não foram listados aqui:

Mensagens estranhas: qualquer mensagem estranha deve ser desconsiderada. Se você recebeu algo de um número desconhecido, um contato estranho ou um endereço de e-mail para o qual você não se cadastrou, provavelmente trata-se de um golpe;

Erros ortográficos, gramaticais e outras imprecisões: a maioria das mensagens de golpes são escritas com vários erros (seja em português, inglês ou qualquer outro idioma) e isto serve de alerta;

Links e anexos suspeitos: mensagens com links estranhos e anexos duvidosos não devem ser abertas, já que este é outro sinal de um provável golpe;

Ligações de números desconhecidos: chamadas de números desconhecidos são, em grande parte, meios pelos quais os golpistas entram em contato com a vítima se passando por prestadores de serviços ou agentes de SAC;

Websites duvidosos: se você clica em algum link que te redireciona para algum website estranho, este é um alerta vermelho. Muitos criminosos tentam copiar websites de empresas e grupos reais, mas há alterações no visual (layout), erros ortográficos e outras diferenças. Preste muita atenção no link, já que ele não é igual ao original;

Teor de desespero, ameaças ou promessas boas demais: em geral, mensagens de golpes se utilizam do desespero da vítima ou da necessidade/ganância. Se uma mensagem tem um tom agressivo ou as promessas são boas demais, há uma chance imensa de ser um golpe. Os criminosos apelam para um tom que inibe a racionalidade.

Como se proteger de golpes on-line

Você pode adotar algumas medidas que diminuem consideravelmente os riscos de cair em golpes virtuais. Aqui, nós separamos as principais:

– Não clique em links e arquivos suspeitos e não abra mensagens enviadas por desconhecidos;

– Não adicione pessoas desconhecidas e perfis estranhos nas suas redes sociais;

– Mantenha suas senhas em segurança e não compartilhe seus dados de acesso com ninguém;

– Só baixe programas e aplicativos confiáveis e em fontes seguras;

– Se tiver alguma dúvida sobre sua conta, entre em contato com seu banco ou vá até sua agência;

– Busque informações sobre vacinação, pandemia e auxílios apenas em canais oficiais e de mídias confiáveis;

– Mantenha um firewall e um antivírus sempre ativos;

– Use uma boa VPN para melhorar a segurança e a criptografia da sua conexão (verifique aqui o que é VPN);

– Se receber mensagens de parentes, amigos ou conhecidos pedindo qualquer valor, entre em contato com as pessoas para ter certeza do que está acontecendo e não faça nenhum tipo de depósito sem ter segurança absoluta;

– Não forneça códigos de confirmação para terceiros, criminosos usam isso para clonar suas contas.

Agora que você conferiu dicas valiosas para se proteger, seus riscos são muito menores. Informação, cautela e desconfiança são aliados poderosos contra qualquer tipo de golpe e fraude.