Nova estrutura do Cempas inaugurada no câmpus de Rubião Júnior

Geral
Nova estrutura do Cempas inaugurada no câmpus de Rubião Júnior 21 dezembro 2021

Cerimônia contou com a presença do reitor da Unesp.

No dia 20 de dezembro, em evento com a presença dos professores Pasqual Barretti, reitor da Unesp e Cezinande de Meira, diretor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, câmpus de Botucatu foram inauguradas as novas estruturas do Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens (Cempas), no câmpus de Rubião Júnior.

Também estiveram presentes dirigentes das demais unidades da Unesp em Botucatu, o supervisor do Hospital Veterinário, professor Alexandre Secorun Borges, os ex-dirigentes da FMVZ, professores Celso Antonio Rodrigues, Eunice Oba e Maria Denise Lopes, o presidente da Câmara Municipal de Botucatu, vereador Rodrigo Palhinha, além de docentes, servidores técnico-administrativos e alunos de graduação e pós-graduação.

A inauguração oficial já havia acontecido no dia 12 de novembro, na cidade de Sorocaba, em evento com a presença do vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, como parte do lançamento do projeto Retoma São Paulo, evento promovido pela InvestSP (Agência Paulista de Promoção de Investimentos do Estado de São Paulo) e pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo.

A nova estrutura do Cempas inclui um centro cirúrgico, novos ambulatórios para atendimento, com sala de espera, banheiros, estacionamento para usuários, quarentenário para que animais oriundos de apreensão ou resgatados possam ser mantidos isolados e sob observação, além de um auditório para  aulas, congressos, reuniões científicas e cursos.

As obras foram executadas com recursos advindos de um convênio com o Fundo Estadual de Defesa de Interesses Difusos (FID) por meio da Secretaria Estadual da Justiça e da Defesa da Cidadania. O FID é um fundo mantido por recursos provenientes do resultado judicial de ações civis públicas que buscam o ressarcimento à coletividade de danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico, na esfera estadual.

reitor-cempas---prof-meira-reitor-barretti-prof-celso-prof-teixeira.jpg
A partir da esquerda: professores Meira, Pasqual Barretti, Celso Antonio Rodrigues e Carlos Roberto Teixeira.

Como anfitrião, o professor Cezinande de Meira deu as boas-vindas aos presentes e fez diversos agradecimentos, a todos que colaboraram da elaboração, desenvolvimento e realização das obras do Cempas, incluindo servidores técnico-administrativos, as gestões que o precederam na direção da FMVZ e empresas parceiras do Cempas, como a Concessionária Rodovias do Tietê e o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER).

Seguiu-se o pronunciamento do professor Barretti, reitor da Unesp, que destacou a pujança do câmpus de Botucatu. “Aqui, a cada dia testemunhamos um avanço novo. Isso mostra o comprometimento da comunidade com a universidade. Nós, da Reitoria, temos o prazer de reconhecer a experiência exitosa desse câmpus. Inspirados por esse exemplo, sentimos que não há desafio que não consigamos superar”. O reitor também pediu uma salva de palmas para o professor carlos Roberto Teixeira por sua atuação à frente do Cempas.

O discurso do professor Celso Antonio Rodrigues foi na mesma direção. “O câmpus de Botucatu é rico em pessoas, em ideias e iniciativas e isso faz a diferença. Tenho muito orgulho de pertencer e de ter sido diretor da FMVZ”. E sobre o Cempas declarou: “A conquista dessa obra deu muito trabalho. Muita gente colaborou para que ela fosse concluída. A todos, nosso agradecimento”.

Representando o Cempas, o professor Carlos Roberto Teixeira fez um pronunciamento rápido e lembrou pioneiros do trabalho com animais selvagens na FMVZ. “Todos os nossos dirigentes merecem gratidão pelo empenho para que a obra acontecesse. Mas não posso deixar de lembrar os professores Flavio Massone (falecido em março de 2021) e Armen Thomassian, que começaram esse trabalho com animais selvagens aqui na Faculdade”.

Após falas de congratulações do vereador Rodrigo Palhinha e do servidor aposentado e ex-vereador Ednei Carreira, o professor Meira convidou os presentes para o descerramento da placa. Antes, porém, deu um último recado. “Continuamos lutando porque o projeto do Cempas é composto por cinco módulos. Fizemos dois e ainda restam três módulos a serem feitos. Nos inscrevemos em editais do FID Federal para obter recursos. O projeto já passou para a segunda fase e vamos aguardar o restante do processo. O prognóstico é positivo”.

placa-cempas---prfs-celso,-meira,-reitor-barretti,-carlos-teixeira.jpg
Descerramento da placa: a partir da esquerda: professores Celso Rodrigues, Cezinande de Meira, Pasqual Barretti e Carlos Teixeira.
Compartilhe esta notícia
Oferecimento
FREIRE MOTOS
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento