Na fase amarela, capital paulista reabre bares na segunda-feira

A capital paulista manteve-se na fase 3 – amarela do Plano São Paulo e poderá reabrir na próxima segunda-feira (6) bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias.

A cidade entrou na fase 3 – amarela na sexta-feira passada (26), mas, atendendo a um pedido do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, teve que esperar mais uma semana para dar início à reabertura dos setores previstos nesta etapa. Como hoje (3), a cidade manteve estabilizados os indicadores de controle da pandemia de covid-19, poderá reabrir esses estabelecimentos na segunda-feira.

O prefeito Bruno Covas vai assinar hoje os protocolos de reabertura com os setores autorizados a funcionar na fase amarela. “São os setores de bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias, que poderão reabrir na cidade a partir de segunda-feira (6). Amanhã, na assinatura, teremos a versão final do protocolo e a versão final das regras que serão observadas por esses setores, dadas as limitações estabelecidas pelo governo de São Paulo.”

Ele acrescentou que, também na segunda-feira, os setores que já funcionavam na fase 2 – laranja terão funcionar por mais duas horas de atividade, ampliando o período de funcionamentonde de quatro para seis horas. Segundo o prefeito, estão nesta relação comércio de rua, escritórios, shopping centers e imobiliárias.

O governador de São Paulo, João Doria, disse que os indicadores da capital relacionados ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus indicam estabilidade e o início de uma possível redução do vírus. “Com o início da redução da curva na cidade, estamos chegando a um platô na capital.”

A capital paulista tem hoje uma taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) dos hospitais municipais em torno de 55%. Há 163.186 casos confirmados de covid-29, a doença provocada pelo novo coronavírus, e 7.418 óbitos. “Nos cinco índices que o estado de São Paulo utiliza para classificar uma região, temos tido bons resultados”, disse o prefeito Bruno Covas.

Fases

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases, que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). O plano também foi regionalizado, com a divisão do estado em 17 área regiões  – cada uma classificada em uma fase.

Agência Brasil