Manifestantes em Bauru impedem chegada de combustíveis em Botucatu

O combustível chegaria em alguns postos em Botucatu nesta terça-feira, mas não chegou. O motivo está a 100 quilômetros daqui, mais precisamente em Bauru.

Segundo informações de proprietários de postos de gasolina, há uma tentativa de carregar caminhões em Bauru, mas manifestantes estão trancando as saídas das distribuidoras na Vila Monlevade e no Horto Florestal, impedindo assim saída e entrada de caminhões-tanques, conforme publicou ontem o Jornal da Cidade de Bauru.

Muitos postos dependem dessas distribuidoras, inclusive postos que registraram longas filas logo pela madrugada em Botucatu. O combustível chega até Bauru da refinaria em Paulínia pela ferrovia, a partir daí os caminhões entregam etanol, gasolina e diesel em Bauru e cidades da região, como Botucatu.

Em Botucatu as filas em postos de combustíveis começaram cedo nesta terça-feira, dia 29, em Botucatu. Desde a madrugada motoristas se aglomeram em algumas vias da cidade na esperança de abastecer seus carros no 9º dia do movimento grevista dos caminhoneiros.

As informações correram redes sociais e grupos de WhatsApp de que postos na Avenida Rafael Laurindo e Avenida Dom Lúcio receberiam combustível pela manhã e centenas de pessoas se mobilizaram. O problema é que os caminhões não conseguiram chegar de Bauru, o combustível não chegou e filas foram desfeitas.

O maior problema no abastecimento está com a gasolina. Na segunda-feira, 28, o posto do bairro 24 de maio limitou a R$ 50 por pessoa para atingir o maior público consumidor possível. O álcool ainda tem uma ‘vida’ maior nos postos, enquanto o Diesel está com bom estoque. O Acontece acompanha a situação.

Em Botucatu foi montado um esquema de escolta entre Prefeitura e Polícia Militar para a chegada de combustíveis. Esse combustível está chegando, mas apenas para abastecimento se serviços emergenciais, como viaturas, ambulâncias, transporte público e escolar, entre outros, conforme anunciado no último domingo, 27.