Taxa contestada: isolamento social em Botucatu foi de 41% após ataques, diz sistema do governo paulista

Ruas e avenidas de Botucatu ficaram vazias após os ataques

O clima de pânico e terror após os ataques criminosos desta quinta-feira, dia 30 em Botucatu deixou ruas e avenidas desertas durante todo o dia. Diversos serviços não funcionaram e o termo ‘fique em casa’ foi levado em conta com mais intensidade, não pela pandemia do novo coronavírus, mas pelo medo.

O reflexo disso deveria ser exposto pelo isolamento social medido pelo governo do estado. Porém, segundo números divulgados hoje pelo serviço, a taxa de isolamento social ontem em Botucatu foi de apenas 41%.

A sensação ontem era de que a cidade estava bem vazia, sem aglomerações, com agências bancárias centrais fechadas, entre outros serviços que não funcionaram. Para se ter uma ideia, um dia antes, na quarta-feira, 29, a taxa foi de 38%.

O sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do estado é o responsável pela avaliação. A média estadual foi de 43%.

Botucatu vem registrando nos últimos meses uma média entre 35% e 38% durante a semana. No fim de semana o isolamento sobe um pouco, mas nunca passando de 47%.

Os números podem ser consultados e estão também disponibilizados em gráficos no site https://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/isolamento. O sistema é atualizado diariamente para incluir informações de municípios.

O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Governo de São Paulo possa consultar informações agregadas sobre deslocamento no estado.