Inflação do prato feito sobe 22,57% em 1 ano, aponta FGV; veja quanto subiu cada alimento

Alta foi puxada pela disparada dos preços do arroz (37,5%), das carnes bovinas (32,69%).

O popular “prato feito” do brasileiro subiu quase o triplo da inflação em 1 ano. Levantamento do pesquisador e economista do FGV Ibre Matheus Peçanha mostra que a cesta de 10 itens do prato feito teve variação de 22,57% no acumulado em 12 meses até julho, enquanto que a o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da FGV avançou 8,75%.

Entre as maiores altas, destaque para o aumento do preço do arroz (37,5%), das carnes bovinas (32,69%).

Veja itens que mais dispararam e os que caíram na inflação do PF:

Arroz: 37,5%
Feijão carioca: -5,44%
Feijão preto : 18,46%
Alface : 9,74%
Batata inglesa: -19,33%
Cebola: -39,82%
Tomate: 37,24%
Frango inteiro: 22,73%
Ovos: 13,5%
Carnes bovinas: 32,69%

Em julho do ano passado, a “inflação do prato feito” acumulava alta de 12,21% em 12 meses.

Segundo o pesquisador da FGV, a disparada da inflação dos itens do prato feito é reflexo das condições climáticas adversas que vêm castigando o Brasil há mais de um ano com a estiagem e, mais recentemente, com as geadas.

A seca também impacta nos preços das carnes, pois reduz as pastagens do gado e encarece o milho e a soja, que servem de ração para bois e aves.

Fonte: G1