IB Unesp Botucatu organiza obra de resgate histórico

O Instituto de Biociências (IB) da Unesp, câmpus Rubião Júnior – Botucatu, iniciou a captação e organização de informações para compor o Resgate Histórico da instituição. Podem participar deste processo antigos e atuais alunos, docentes e técnico-administrativos que, de alguma maneira, possam contribuir com a obra, que está sendo conduzida por uma comissão liderada pelo Prof. Dr. Gilson Luiz Volpato.

“Embora o histórico da instituição já esteja razoavelmente bem retratado em obras anteriores e com propósitos similares, nossa obra busca incrementar a essa história uma maior ênfase nas contribuições cabais que pessoas formadas ou ligadas oficialmente a esta instituição (FCMBB, IBBMA ou IBB) trouxeram à ciência, educação e comunidade em geral, com alcance nos cenários nacional e internacional”, enfatiza a mensagem da comissão deixada na página criada para compilar tais informações [http://www3.ibb.unesp.br/ibbem/resgatehistorico].

Neste site, pessoas poderão preencher um questionário com informações e relatos pessoais, bem como anexar documentos e imagens relevantes à história do Instituto de Biociências de Botucatu. O prazo de envio deste material é até o próximo dia 30 de maio. O objetivo é que a obra, que terá uma versão impressa e digital (português/inglês), esteja concluída para as comemorações dos 55 anos da unidade, em outubro de 2019.

Sobre o IB/Unesp

O IB teve sua origem na então Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas (FCMBB), Instituto Isolado de Ensino Superior do Estado de São Paulo, criado pela Lei Estadual nº 6860, de 22 de julho de 1962. Em 1976, instituiu-se, por meio da Lei Estadual nº 952, de 30 de janeiro, a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), que agregava os antigos Institutos Isolados de Ensino Superior do Estado de São Paulo.

A partir de então, desmembrou-se a FCMBB em quatro unidades, que passaram a compor o quadro de unidades universitárias da Unesp, entre elas o Instituto Básico de Biologia Médica e Agrícola (IBBMA), que a partir de 20 de outubro de 1987 passou a denominar-se Instituto de Biociências de Botucatu.Atualmente, o Instituto de Biociências oferece os cursos de Ciências Biológicas, Ciências Biomédicas, Física Médica e Nutrição.

Para atender os seus mais de 1.000 alunos de graduação e cerca de 450 alunos de pós-graduação, conta com 13 Departamentos de ensino: Anatomia, Bioestatística, Botânica, Educação, Farmacologia, Física e Biofísica, Fisiologia, Genética, Microbiologia e Imunologia, Morfologia, Parasitologia, Química e Bioquímica e Zoologia. Além dos departamentos, integram o IBB três Unidades Auxiliares: Centro de Assistência Toxicológica – Ceatox, Centro de Microscopia Eletrônica – CME e Centro de Isótopos Estáveis – CIE e um Jardim Botânico.