Grupo Dexco adota vacinação obrigatória contra covid e internações vão a zero

Geral
Grupo Dexco adota vacinação obrigatória contra covid e internações vão a zero 11 fevereiro 2022

Com 13 mil funcionários e 21 fábricas e florestas, a empresa de materiais de construção Dexco, dona das marcas Deca, Hydra, Portinari, Duratex e Durafloor, poderia ter sido fortemente atingida pela explosão de casos de covid e influenza na virada do ano. Teve cerca de 800 funcionários afastados temporariamente. Já o número de hospitalizações foi zero. A notícia foi publicada nesta sexta-feira, dia 11, pelo Estadão.

O Grupo, que está construindo uma planta em Botucatu, espera ter o menor impacto possível com a medida. Todos os empregados tiveram de apresentar os comprovantes de imunização em um aplicativo que ajuda no monitoramento da situação sanitária de fábricas e escritórios. Em caso de contaminação ou suspeita, entram na base de análise de um comitê de crise.

A medida valerá para as doses subsequentes contra a covid. Para a gripe, não há a exigência. O presidente da Dexco, Antônio Joaquim de Oliveira, diz que a exigência de vacinação foi bem recebida internamente. As dispensas ocorreram só para aqueles com atestado médico, mas foram poucos casos.

A determinação de vacinar os funcionários não é uma regra geral, mas tem sido praticada em vários setores, como nas companhias áreas. A medida ganhou respaldo após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir, em dezembro, que a vacinação pode ser tratada de forma compulsória.

Isso não significa vacinação à força, mas autoriza que estabelecimentos impeçam pessoas não imunizadas de frequentar os locais. A Corte julgou que a vacinação é uma proteção para toda a sociedade. Embora a Constituição proteja o direito de cada cidadão a manter suas convicções próprias, os direitos coletivos devem prevalecer sobre os individuais, segundo o STF.

Construção de fábrica em Botucatu

Com um investimento de R$ 600 milhões e capacidade de produção de 10 milhões de m² por ano, a companhia terá em Botucatu a primeira fábrica com tecnologia 4.0 desde sua inauguração. Todas as linhas de produção iniciarão seus trabalhos já robotizadas, com auto diagnóstico de máquinas e prontuários para manutenção via mobile.

Serão 60 mil metros quadrados de fábrica. A terraplanagem em 120 mil m² de terreno na primeira fase de construção teve início em dezembro.

A unidade atenderá as marcas Ceusa e Portinari, produzindo placas cerâmicas de grandes formatos, que podem ser utilizadas em bancadas e fachadas, substituindo chapas de mármore. A operação complementará a produção de revestimentos cerâmicos das quatro unidades da companhia localizadas no sul do Brasil, no estado de Santa Catariana nas cidades de Urussanga e Criciúma.

O prazo de construção é de aproximadamente dois anos. A Dexco estima a geração de 350 empregos diretos na região e planeja a entrega da primeira linha de produtos produzidos no local para 2023.

A Dexco atua no mercado através das marcas – Deca, Portinari, Hydra, Duratex, Ceusa e Durafloor.

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento