Governo de SP anuncia compra de dois mil cilindros de oxigênio para os municípios de todas as regiões

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (31) a compra e o início da distribuição de dois mil cilindros de oxigênio para os municípios de todas as regiões do estado. Serão entregues 216 unidades ainda hoje. Além disso, foram comprados também mil concentradores de oxigênio, que são aparelhos utilizados de apoio para pacientes menos graves, o que permite que os respiradores possam ser utilizados nos pacientes mais graves.

“O Governo do Estado de São Paulo adquiriu dois mil cilindros de oxigênio e começa a distribuição naqueles municípios que precisam, pois não possuem usinas de oxigênio e são unidades menores de atendimento de saúde”, afirmou Doria.

Levantamento realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional e pelo Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (COSEMS) aponta que ao menos 120 munícipios estão em situação emergencial. Além disso, o Governo de SP entrou em contato com todas as universidades para verificar a disponibilidade de cilindros. O município de Registro já recebeu 16 equipamentos da Unicamp no final de semana. Os demais municípios que tiverem demandas também poderão ser atendidos, conforme a disponibilidade.

Mobilização e apoio

As Secretarias de Saúde, de Desenvolvimento Econômico e de Desenvolvimento Regional, InvestSP e Instituto Butantan estão trabalhando em conjunto nesta iniciativa. Na última semana, grandes empresas já aderiram ao chamamento para um esforço conjunto no fornecimento de cilindros de oxigênio para os pacientes graves contaminados pelo coronavírus.

A AMBEV vai montar uma usina exclusivamente dedicada ao envase de oxigênio na região de Ribeirão Preto, para fornecimento gratuito ao setor público de saúde, em especial hospitais municipais.

A Copagaz e Ultragaz também se comprometeram a realizar a adaptação da frota, já utilizada no transporte de botijões de gás, para a distribuição dos cilindros que forem doados, assim como para a logística de abastecimento das unidades de saúde. O acordo de disponibilização da frota também será realizado sem custos para Estado e municípios.