Fundação CASA volta a permitir visitas presenciais de familiares

A partir da próxima semana, jovens em internação poderão receber um membro da família, seguindo protocolos de saúde de prevenção à Covid-19

A partir da próxima semana, a Fundação CASA retoma as visitas presenciais dos familiares para os adolescentes em internação em 116 centros socioeducativos da Instituição em todo o Estado de São Paulo. Nos locais, os servidores orientarão as famílias sobre todas as medidas de segurança e higiene necessárias para evitar a propagação da Covid-19.

Cada jovem receberá a visita quinzenal de um membro da família, previamente autorizado pela equipe de referência do adolescente no centro socioeducativo.

Para ingressar no local, o visitante terá a temperatura auferida; responderá a um questionário sobre o seu estado de saúde; preencherá uma declaração de que não pertence ao grupo de risco da doença; deverá utilizar máscara; e, ainda, tomar os cuidados de higiene, como lavar as mãos e utilizar álcool em gel.

Familiar com temperatura corporal acima de 37,2ºC ou que teve contato com pessoa com suspeita ou diagnosticada com Covid-19 há menos de 14 dias não poderá realizar visita.

“As visitas presencias só foram suspensas devido à gravidade da pandemia da Covid-19, mas o contato entre adolescente e familiar continuou garantido por meio de videochamada, telefonema, correspondência manuscrita e e-mails”, explica o secretário da Justiça e Cidadania e presidente da Fundação CASA, Fernando José da Costa. A retomada das visitas presenciais não retirará os outros meios de contato.

A duração da visita presencial será de uma hora, observando distanciamento social de 2 metros, em local aberto e procurando evitar o contato físico. Cada centro socioeducativo programará o horário da visitação, que pode acontecer entre 10h e 12h ou entre 14h e 16h. A cada hora será permitido o ingresso de até 15 familiares.

Os adolescentes que estiverem em quarentena não poderão receber visita presencial. Caso haja confirmação ou suspeita de caso de Covid-19 entre jovens ou servidores, a visita presencial ficará suspensa no centro socioeducativo por 14 dias.