Funcionários da Embraer aprovam proposta da empresa durante ‘quarentena’

A exemplo do que ocorreu com a Caio Induscar na última semana, os funcionários da Embraer votaram nesta quarta-feira, 08, uma proposta da fabricante frente ao período de confinamento do coronavírus.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, o total na aprovação foi de 93% dos 1210 votantes. Foram 1130 funcionários votando favoravelmente.

A Embraer teve sua produção afetada com a pandemia e todas as unidades negociaram com seus colaboradores. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, foram formados três grupos de trabalhadores:

1- Grupo com trabalho ininterrupto, sem alteração de jornada/remuneração

2- Grupo em sistema Home Office, com redução da jornada/remuneração em 25%

3- Grupo que terá o contrato suspenso por 60 dias, com seguro desemprego pego pelo governo, além de uma ajuda compensatória da empresa, somando até 75% do salário líquido (salário menos imposto de renda, INSS e embraerprev). Não haverá descontos de cooperativa, convênios, entre outros.

Ainda não foi divulgado quem fará parte de qual grupo. Em nota o Sindicato dos Metalúrgicos se pronunciou sobre a votação de hoje:

“Terminamos a pouco à apuração dos votos, desde já agradecemos a participação de todos. Foram 1210 votos, sendo aprovado pela grande maioria de 1130 colaboradores , aceitação de 93% . Decisão muito importante, tomada em momento tão difícil, mas que garantimos todos os empregos por pelo menos 120 dias . Vamos ter fé que nesse período as coisas voltem a sua normalidade, e nossa economia volte a crescer. Grato pela compreensão“, disse comunicado assinado pelo Presidente Claudio Beiço.

Em comunicado nesta semana a Embraer disse:

“A Embraer informa que está negociando com diferentes sindicatos para tomar a decisão mais adequada para proteger os colaboradores do contágio pelo coronavírus e, ao mesmo tempo, manter atividades essenciais para atender clientes e a população, de forma a preservar empregos e a continuidade dos negócios. As novas medidas, ainda em discussão, incluem a possibilidade de redução da jornada de trabalho e suspensão temporária de contratos.”