FMVZ recebe 8ª edição do Epaca

Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, câmpus de Botucatu, sediou, no dia 29 de novembro, a oitava edição do Encontro de Parlamentares e Ativistas da Causa Animal (Epaca). A Casa da Arte recebeu ativistas da causa animal, protetores, agentes públicos e parlamentares de Botucatu e de diversas cidades da região.

Idealizado pelo deputado federal Ricardo Izar, presidente da Frente Parlamentar Mista no Congresso Nacional em Defesa dos Direitos Animais, o Epaca nasceu da necessidade de discutir políticas públicas para os animais não humanos dentro do Estado de São Paulo e em caráter nacional.

Durante a solenidade de abertura, o professor Celso Antonio Rodrigues, diretor da FMVZ, ressaltou os números do Hospital Veterinário da Faculdade, com os seus cerca de 24 mil casos atendidos e 200 mil procedimentos médicos realizados por ano.

Professor Celso Antonio Rodrigues, diretor da FMVZ.

O diretor da FMVZ aproveitou a ocasião para anunciar uma iniciativa importante envolvendo Faculdade e Prefeitura.

“Somos o maior Hospital Veterinário da América Latina em termos de atendimento. No entanto, não há nenhum tipo de subsídio governamental que nos ajude a manter essas atividades. Somos mantidos pelos recursos gerados com o atendimento que fazemos. Acreditamos que sempre é possível melhorar e aprimorar nosso papel social, apesar das limitações financeiras. Por isso, estamos conversando para que possamos oferecer um serviço gratuito para o atendimento de animais encaminhados pela Prefeitura Municipal. Essa negociação está em evolução e tenho fé que acontecerá em breve. Estamos estudando como fazer isso, mas temos certeza de que será algo bom para a população de Botucatu”.

Mario Pardini, prefeito de Botucatu, falou das políticas públicas voltadas ao bem estar animal mantidas pelo município, citando o programa de castração, a criação de uma patrulha exclusiva para apurar denúncias de maus tratos e o projeto de reforma do canil municipal.

“Claro que ainda podemos melhorar, mas as coisas estão acontecendo. Quem constrói as políticas públicas e busca soluções é a sociedade organizada. Se Botucatu avançou tanto nessa causa, isso se deu por conta da qualidade, da organização e da capacidade de propor soluções e cobrar com intensidade o poder público, que é uma característica das pessoas que defendem essa causa aqui na cidade”.