Ex-aluno da FCA/Unesp Botucatu é um dos responsáveis por gramados Copa América

Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, câmpus de Botucatu, tem desenvolvido atividades de pesquisa e formação de recursos humanos na área de gramados, com enfoque tanto na produção, implantação e manutenção de tapetes de gramas, como também na área de gramados esportivos.

Em suas sete edições, realizadas na Fazenda Experimental Lageado, o Simpósio de Gramados (SIGRA), idealizado pelo professor Roberto Lyra Villas-Bôas, do Departamento de Ciência Florestal, Solos e Ambiente da FCA, trouxe muitos profissionais de excelência para compartilhar informações, gerou livros e boletins técnicos, promoveu o desenvolvimento de pesquisas e abriu para os estudantes um nicho de mercado ainda pouco explorado no Brasil.

Dentre os estudantes que integraram o grupo de pesquisa Unesp Grass, voltado para estudos na área de gramados, vários se firmaram como profissionais no Brasil e no exterior. Um deles é o engenheiro agrônomo recém-formado pela FCA, João Paulo Jacob Limpo de Abreu, que integra a equipe que prepara os gramados dos estádios que estão sendo utilizados na Copa América 2021, realizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Abreu foi escolhido por Maristela Kuhn, agrônoma-chefe da Conmebol e participante frequente do SIGRA, para ser o engenheiro agrônomo responsável pelo estádio e centros treinamento da sede de Cuiabá, que receberá cinco jogos da competição.

A presença de Abreu na equipe responsável atesta a importância que a FCA/Unesp tem no cenário de formação de recursos humanos, pesquisa e extensão na área de gramados. Outros exemplos significativos são as carreiras de profissionais como os engenheiros agrônomos Ede Carlos Pires, há mais de 10 anos atuando na empresa Itograss, uma das mais tradicionais no segmento de grama no país, e Fábio Câmera que, pela empresa World Sports, esteve à frente de 10 das 11 arenas preparadas para a Copa do Mundo do Brasil, em 2014 e hoje trabalha com gramados esportivos nos Estados Unidos.

Além disso, todas as areias do chamado “Top Soil”, ou seja, aquela camada que fica logo abaixo da grama, utilizadas nas arenas da Copa de 2014, passaram pelo Laboratório de Física de Solo e pela técnica Sônia Regina Siono, do Departamento de Ciência Florestal, Solos e Ambiente da FCA, para avaliar para verificar a sua adequação ou não ao padrão granulométrico, que pode influenciar a drenagem dos campos.

Trajetória

João Paulo Jacob Limpo de Abreu conheceu o grupo Unesp Grass por meio do professor Lyra, que já liderava o grupo há alguns anos. “Foi participando do Unesp Grass que tive o primeiro contato com o que se tornaria uma das maiores paixões da minha vida: o manejo de gramados. Ver a área experimental de gramados crescer, responder aos diferentes tratamentos, analisar os resultados e entender como se chegavam a eles, me fez desenvolver, cada vez mais, o anseio de buscar o conhecimento na área. Participei da organização do VII SIGRA onde tive o contato com grandes profissionais da área e tomei a decisão de ampliar ainda mais minha visão sobre grama, quando fui me aperfeiçoar na New Mexico State University, nos Estados Unidos. Lá tive a oportunidade de cursar matérias de graduação específicas para gramados esportivos e a partir de indicação do meu orientador americano, estagiar três meses no Hancock Turfgrass Research Center, dentro da Michigan State University”.

Algum tempo após voltar ao Brasil, João Paulo foi contratado por uma das maiores empresas do mundo na área de gramados esportivos, a World Sports.

“Foi nesse momento que comecei a visitar clientes e dar indicações de manejo e aplicação, além de acompanhar todas as preparações de dias de jogos. Coloquei no currículo serviços em gramados de grandes estádios brasileiros como Arena Corinthians, Allianz Parque, Vila Belmiro, Pacaembu, Morumbi, dentre outros. Foi também durante esse período na empresa que tive a oportunidade de trabalhar na Copa América 2019 em São Paulo, e na Copa do Mundo sub-17, em Goiânia, pela FIFA. Passei em seguida por outra grande empresa da área de gramados esportivos, a Campanelli, onde aprendi mais sobre a parte comercial, visitando e indicando serviços de manutenção, renovação e construção de gramados esportivos. Agora meu desafio é a Copa América 2021”.