Estudantes reclamam que transporte gratuito aos universitários de Itatinga pode acabar

 

Os estudantes universitários de Itatinga estão prestes a sofrer uma dura medida do município e perder um benefício que já dura muitos anos. No último dia 23, o prefeito de Itatinga, João Bosco Borges, enviou para a Câmara Municipal de Itatinga, o PL33/2017, que revoga a lei 1.424/2005, que dispõe sobre o transporte de alunos para os cursos de nível superior e técnico que não são oferecidos pelo município.

De acordo com o projeto (PL 33/2017), a Prefeitura passaria a subsidiar o transporte dos alunos por quilometro de distância, entre a sede municipal e o local de ensino do aluno. Dessa forma, ficaria fixado a subvenção de R$ 1,00 (um real) por quilômetro par auxiliar no fretamento dos alunos.

A lei 1.424/2005, feita pelo então prefeito Aristeu Pedroso de Almeida, beneficia hoje cerca de 850 alunos por ano. Essa ajuda vem contribuindo desde então com o desenvolvimento acadêmico dos jovens e adultos dessa cidade, que não oferece o ensino superior.

“A crise chegou para todos, esta às portas de todas as famílias brasileiras e não afeta tão somente o poder público para que essa carga seja repassada ao contribuinte de forma tão abrupta, haja visto que a grande maioria dos alunos hoje já se dividem entre o trabalho e os estudos. Agregar ao universitário mais esse encargo, fatalmente resultaria em muitos abandonos de cursos até que se aproximam do fim”, disse Paulo Domingues, um dos alunos.

O Acontece Botucatu enviou um e-mail para a Comunicação da Prefeitura de Itatinga, que por sua vez, pediu para que a demanda fosse enviada para o e-mail da chefia de gabinete. O e-mail para ouvir a versão da Prefeitura então foi enviado na última segunda-feira, dia 30, mas não foi respondido até o momento.

Os alunos pedem aos vereadores que o PL33/2017 seja rejeitado. Além disso, reclamam das condições apresentadas pelos veículos que fazem o transporte.

Vale lembrar que Itatinga passou por eleições complementares no mês de agosto e desde que assumiu a administração, o prefeito João Bosco Borges utiliza as redes socais e veículos de imprensa para alertar sobre as condições financeiras do município. Segundo ele, Itatinga possui uma dívida de beira os R$ 18 milhões.