Empresários e Prefeitura fazem acordo para cumprir fase vermelha em Botucatu

Fase Vermelha em Botucatu começa nesta segunda-feira, 25

Comércio e setor de serviços mais uma vez são prejudicados pelo plano São Paulo (arquivo Acontece Botucatu)

O Prefeito de Botucatu, Mário Pardini, se reuniu na tarde deste domingo, 24, com comerciantes e empresário da cidade. O encontro ocorreu no Teatro Municipal e tratou de pontos e decisões a serem tomadas na fase vermelha no plano São Paulo, que começa nesta segunda-feira, dia 25.

Na última sexta-feira, 22, o Governo do Estado rebaixou a região da DRS-6 para a fase mais restritiva durante a pandemia. Nesse contexto, somente os chamados serviços essenciais podem funcionar com presença de público.

Segundo apurou o Acontece Botucatu, ficou acertado que o plano São Paulo será seguido, com o apoio dos empresários e comerciantes. Os dias úteis em que o comércio ficar fechado, serão trocados por finais de semana ou feriados após a fase restritiva para compensar as perdas.

Pelo que foi discutido, também se chegou na alternativa da suspensão dos pontos facultativos. Isso teria início com as datas de carnaval em que o comércio tradicionalmente não funciona, especialmente a segunda de carnaval, que esse ano será no dia 15 de fevereiro.

Após esse encontro, a Prefeitura deve editar um novo decreto. O documento vai reger o funcionamento dos serviços não essenciais, como são classificados pelo estado, de acordo com o que foi pactuado na reunião.

Teoricamente, na fase vermelha comércio e setor de serviços só podem funcionar com drive-thru e delivery. As academias podem funcionar com atividades ao ar livre.

Nesta fase é permitido o funcionamento de atividades essenciais, segundo o centro de contingenciamento do estado:

– Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal.

– Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local.

– Bares, lanchonetes e restaurantes: permitido serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive thru). Válido também para estabelecimentos em postos de combustíveis.

– Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção.

– Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

– Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais.

– Segurança: serviços de segurança pública e privada.

– Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens.

– Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições.

 

Veja também

Poupatempo de Botucatu fecha a partir de segunda-feira, 25