Empresa americana compra 36 aviões ERJ-145 da Embraer

 

ExpressJet Airlines, que opera como United Express pela companhia aérea americana United Airlines, anunciou hoje (24) a compra de 36 aeronaves Embraer ERJ145. Com isso, a empresa se torna a maior operadora do mundo a utilizar esse modelo, com mais de 125 aviões – que devem ser adicionados à sua frota durante os próximos 12 meses.

A companhia anunciou também que vai diminuir gradualmente a sua frota de aeronaves E175 para acelerar o crescimento e se tornar uma companhia mais eficiente.

De acordo com o comunicado, o acordo estabelecido ainda prevê o investimento significativo em “remodelar” o interior das aeronaves com novos painéis, assentos para torná-la cada vez melhor aos passageiros.

“Nós fizemos um acordo de longo prazo com o Embraer ERJ145 e também realizamos o design das cabines, assentos, além de melhorarmos o sistema de entretenimento para oferecer uma experiência mais contemporânea aos nossos usuários”, destacou Sarah Murphy, vice presidente sênior da United Express, que é como opera a ExpressJet.

Hoje, a ExpressJet possui operação em mais de 100 aeroportos ao redor dos Estados Unidos, Canada, México, com mais de 3.300 voos semanais das bases de Chicago, Houston e Newark. A companhia é subsidiária da ManaAir que é controlada em parte pela aérea americana United Airlines.

Mais acordos

E não é apenas a United Express que deve passar por mudanças. Na última quarta-feira (19), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) rejeitou recurso do Ministério Público Federa (MPF) e manteve a aprovação da compra da Embraer pela Boeing.

A aprovação pela superintendência é terminativa, porém pode ser analisada outra vez se um conselheiro encaminhar o processo para julgamento no tribunal do Cade. Outra forma de retomar o caso é se uma empresa terceira interessada e inscrita previamente no processo pedir a análise do tribunal.

Ao longo dos últimos doze meses, os papéis da Embraer (EMBR3) acumulam ligeira valorização de 0,15%. Na última sexta-feira (21), as ações ordinárias da companhia fecharam em R$ 19,54.

Fonte: Site Seu Dinheiro