Dória diz que vacina chinesa contra COVID-19 chega em janeiro

 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta segunda-feira (27) que a Coronavac – vacina contra o novo coronavírus em desenvolvimento pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan – deve ser distribuída gratuitamente,  em massa, a partir de janeiro de 2021.

“A quantidade necessária para iniciar a imunização da população brasileira pode ser aplicada já no início de janeiro com o SUS, com aplicação gratuita em toda população. A melhor notícia que poderíamos ter é a vacina”, declarou Doria em entrevista concedida à Rádio Itatiaia.

O governador ainda declarou que a Coronavac deve obter autorização para distribuição da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até os primeiros dias de dezembro. Os testes da fase 3, realizados em 9 mil voluntários pelo país, devem ser concluídos em outubro.

“Abril do ano que vem já teremos, com toda segurança, a imunização e a tranquilidade que as pessoas poderão celebrar festas, atividades, eventos musicais ou esportivos, sem risco para sua saúde ou sua vida”, afirmou Doria.

Ontem (26), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, também havia comentado que a vacina chinesa começaria a aplicada na população no início de 2021. “Estamos trabalhando para que o Brasil seja um dos primeiros países a ter acesso a essa vacina via SUS. A Coronavac tem grande vantagem em relação às outras vacinas que estão em desenvolvimento por usar uma tecnologia já conhecida. Então, temos a cadeia de suprimentos, fornecedores e equipamentos prontos para a aplicação em larga escala”, afirmou Covas à CNN Brasil.

Fonte: Rede TV