Docente da FMB/Unesp assume a presidência da Sociedade Paulista de Infectologia

O Professor Associado Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza, do Departamento de Infectologia, Dermatologia, Diagnóstico por Imagem e Radioterapia, assumiu no dia 23/02 a presidência da Sociedade Paulista de Infectologia (SPI) para o mandato 2021/2022. A associação, que congrega médicos infectologistas de todo o Estado de São Paulo, é também a maior federada da Sociedade Brasileira de Infectologia.

“É relevante e simbólico que, em meio a uma pandemia em que nossa especialidade desempenha papel de destaque, a presidência seja assumida por um professor da UNESP”, afirma Fortaleza. “Nossa universidade, tão capilar e distribuída geograficamente tem se destacado no apoio a políticas públicas estaduais.”

No dia 27/02/2021, a SPI soltou manifesto solicitando medidas mais rígidas para controle da COVID-19 em São Paulo (https://infectologiapaulista.org.br/noticia-da-spi.php?id=345&s=manifestacao-da-sociedade-paulista-de-infectologia-sobre-necessidade-de-ampliacao-das-medidas-sociais-restritivas-para-controle-da-covid-19) . Também tem discutido semanalmente temas relevantes à prevenção e manejo clínico da infecção pelo coronavírus.

O professor Fortaleza é atualmente um dos diretores da International Federation of Infection Control (IFIC) e foi presidente da Associação Paulista de Epidemiologia e Controle da Infecção Hospitalar (APECIH), na gestão 2017-2020. É também membro do Comitê de Contingência contra COVID-19 do Estado de São Paulo. “Entendo que a realidade exige que associações de especialistas exerçam ao máximo suas funções formativas e informativas, além de colaborar, sem perder a crítica, com órgãos governamentais”, conclui o docente.