CRIE do HCFMB disponibiliza vacina contra febre amarela

 

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos, que pode levar à morte em cerca de uma semana se não for tratada rapidamente. Os casos de febre amarela no Brasil são classificados como febre amarela silvestre ou febre amarela urbana, sendo que o vírus transmitido é o mesmo. A diferença da doença que se manifesta nos dois casos é o mosquito vetor envolvido na transmissão.

Segundo a responsável técnica do Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), Ivana Gonçalves,a melhor forma de evitar a febre amarela é a vacinação. O CRIE do HCFMB já realiza continuamente a vacinação contra febre amarela na região. “Em nosso calendário básico, a vacinação é destinada desde crianças até os maiores de 60 anos”, explica.

Ivana destaca que há contraindicações fundamentais para a utilização dessa vacina, por se tratar de um composto que contém um componente atenuado. “As contraindicações para vacinação contra febre amarela são: idade menor que seis meses, hipersensibilidade a algum dos componentes da vacina, portadores de imunodeficiências, além das situações de precaução, como: idade entre seis e oito meses, infectados pelo vírus HIV, gestantes e mulheres amamentando crianças menores de seis meses”, afirma.

A vacina apresenta eficácia acima de 95% e a proteção persiste por 10 anos ou mais. O Ministério da saúde recomenda revacinação a cada dez anos.

Quem deve ser vacinado?

A recomendação para vacinação contra febre amarela é apenas para as pessoas que vivem ou viajam para as áreas de recomendação da vacina. Quem não vai se dirigir a essas áreas não precisa se imunizar neste momento.

O esquema da febre amarela é de duas doses, tanto para adultos quanto para crianças, que devem receber as vacinas aos nove meses e aos quatro anos de idade. Assim, a proteção está garantida para o resto da vida. Para quem não tomou as doses na infância, a orientação é de uma dose da vacina e outra de reforço, dez anos depois da primeira.

 Quais os sintomas da febre amarela?

Os sintomas iniciais incluem febre de início súbito, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. Cerca de 20% a 50% das pessoas que desenvolvem doença grave podem morrer.

Depois de identificar alguns dos sintomas, procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas. Se você observou mortandade de macacos próximo aos lugares que você visitou.  Informe, ainda, se você tomou a vacina contra a febre amarela, e a data.

Serviço:

Para informações, ligue (14) 3811 6080 / 6582 (CRIE)

Vivian Abilio – Assessoria de Imprensa do HCFMB