Coronavírus: após fechamento de fronteiras, turistas botucatuenses ficam presos no Peru

Um grupo com cerca de 3500 brasileiros está preso no Peru, impedido de voltar para o Brasil, porque o país decidiu fechar as fronteiras nesta segunda-feira (16). O motivo é a pandemia de coronavírus.

Entre eles está um casal botucatuense, que foi passar férias no Peru. Eles chegaram em Lima no dia 13 de março e ficariam até o dia 23, mas com o anúncio do fechamento da fronteira, tentaram antecipar a volta.

“Chegamos no Peru estava tudo bem, mas ontem (15) o presidente do Peru foi a TV e anunciou o fechamento das fronteiras a partir da 00h00 do dia 17. Fomos correndo para o aeroporto, conseguimos trocar a passagem de volta e pagamos U$ 250 (dólares) para essa troca. O aeroporto estava um caos, gente do mundo todo. Entretanto, quando acordamos hoje, fomos informados que o voo havia sido cancelado. Fomos no balcão da Avianca e simplesmente falaram que não teria mais vôos para o Brasil por 14 dias”, disse ao Acontece Botucatu nesta segunda à noite o homem, que pediu para não ser identificado.

Ainda segundo ele, os brasileiros foram orientados a procurar o consulado brasileiro em Lima, onde não foram atendidos. No site da embaixada do Brasil em Lima há um aviso da declaração de estado de emergência feita pelo governo peruano neste domingo (15) e que passou a valer nesta segunda-feira (16). Uma quarentena obrigatória foi determinada por 15 dias. Todas as fronteiras foram fechadas.

“Estamos presos no Peru e ninguém pode sair nas ruas, só para mercado, farmácia ou banco. Tem milhares de brasileiros no Peru e muitos não tem nem onde ficar, e ainda, sem dinheiro. Precisamos do apoio do governo para poder sair do país e voltar para casa”, finalizou.

*Os nomes foram retirados da reportagem após a nocividade dos comentários nas redes sociais contra os turistas botucatuenses

Os brasileiros foram orientados a procurar as companhias aéreas para remarcar os bilhetes. Um site foi disponibilizado aos turistas para outras informações. A Latam Peru anunciou que cancelou os voos de saída e de entrada para o Peru.

Itamaraty

Procurado, o Itamaraty informou que a Embaixada do Brasil em Lima “está ciente da situação e em contato frequente com todos os cidadãos brasileiros que a procuraram reportando eventuais dificuldades de deslocamento, buscando repassar-lhes informações relativas a limitação de movimentação”.

“A Embaixada do Brasil em Lima está em contato também com as autoridades locais para, na medida do possível, tentar apoiar o retorno dos turistas. Tendo em vista tratar-se de uma crise global, recomenda-se ao cidadão brasileiro obedecer estritamente as orientações das autoridades do país onde se encontram”, diz a nota enviada pelo Itamaraty.

“As Embaixada ou Consulados responsáveis seguem à disposição dos cidadãos brasileiros que necessitem, e procurarão prestar toda a assistência consular possível”, finaliza a nota.

Com informações do G1