Com alto índice de acidentes, Botucatu assina convênio com o estado para reduzir mortes no trânsito

 

Foto Claudia Rossetto: Vice-Prefeito André Peres assina junto com Alckmin convênio em São Paulo

O governador Geraldo Alckmin assinou nesta quarta-feira, dia 08, no Palácio dos Bandeirantes, parcerias que devem ampliar o número de convênios do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito – programa do Governo do Estado de São Paulo que tem como objetivo reduzir pela metade o número de óbitos no trânsito até 2020.

Nesta primeira fase foram contempladas 13 cidades: Botucatu, Diadema, Guaratinguetá, Itaquaquecetuba, Itu, Jundiaí, Limeira, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Pindamonhangaba, Ribeirão Pires, Salto e Taubaté.

Botucatu esteve representada pelo Vice-prefeito e também Secretário Municipal de Infraestrutura André Peres. Botucatu ganhou destaque negativo em relatório do INFOSIGA-SP – Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo no primeiro semestre de 2016, estando no topo da lista entre cidades com mais de 100 mil habitantes.

Foto Acontece: Botucatu possui alto índice de acidentes; foram 37 mortes em 2016 segundo dados do Infosiga-SP

No segundo semestre diversas ações resultaram em redução dos acidentes, mesmo assim a cidade fechou 2016 com 37 mortes no trânsito. Ações educativas estão sendo realizadas pela Mobilidade Urbana do município em parceria com Polícia Militar, Bombeiros, Polícia Militar e Samu.

Ainda segundo o INFOSIGA-SP, ferramenta técnica que contabiliza e divulga mensalmente os óbitos decorrentes de acidentes de trânsito nos 645 municípios paulistas, apenas nessas 13 cidades conveniadas, 542 pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito em 2016, sendo a maioria homens (78,97%).

O convênio

O objetivo desses convênios é fornecer auxílio para a estruturação da gestão da segurança viária em cada um dos municípios selecionados e dar apoio financeiro para a realização de ações para reduzir mortes no trânsito.

Geraldo Alckmin: “Nós temos uma meta, que é reduzir o número de mortes no trânsito e o número de acidentes”

No total R$ 100 milhões – provenientes de multas do Detran.SP – serão destinados, até final de 2017, para 52 municípios. Ações voltadas à segurança viária serão estudadas pelos técnicos do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito juntamente com os servidores municipais.

“Nós temos uma meta, que é reduzir o número de mortes no trânsito e o número de acidentes”, afirmou o governador Geraldo Alckmin. “Afinal, a maior causa externa de morte é acidente rodoviário. É muito mais perigoso andar de carro ou moto que o risco do homicídio”, alertou o governador.

Com o início da parceria serão realizadas visitas de diagnóstico e construídos planos de ação contendo medidas preventivas e de melhorias com relação à infraestrutura, fiscalização e conscientização. Além disso, nesses municípios, é proposta a criação de um Comitê de Segurança de Trânsito, com representantes dos órgãos e setores com atuações relacionadas ao tema (Polícias Militar e Civil; Setores de Engenharia de Tráfego, Fiscalização e Educação para o Trânsito; Unidades de Saúde e Hospitais; SAMU; Corpo de Bombeiros; Detran.SP; DER e Concessionárias Rodoviárias) com o objetivo de promover análises e levantamentos de causas e soluções para a redução de acidentes e óbitos nos municípios.

Em relação à faixa etária, das 542 vítimas, 102 pessoas tinham mais de 60 anos. Em segundo lugar aparecem os jovens entre 18-24 anos, com 78 mortes. Acidente com motociclistas foi a principal causa das fatalidades, com 145 casos. O segundo lugar ficou por conta dos automóveis, com 136 vítimas com mortes, seguida pelos pedestres (134 pessoas).

Acontece Botucatu com informações do Governo do estado