Centro de Saúde Escola (CSE) inaugura serviço para mulheres que fazem sexo com mulheres

No dia 17 de setembro, entrou em funcionamento no Centro de Saúde Escola (CSE), unidade auxiliar da Faculdade de Medicina de Botucatu-Unesp (FMB), um novo projeto: o “Saúde Sexual e Reprodutiva e Empoderamento de Mulheres que fazem Sexo com Mulheres”. A iniciativa está vinculada ao Departamento de Enfermagem da Faculdade, com supervisão da professora Marli Terezinha Cassamassimo Duarte.

A finalidade é promover ações de cuidado e educação em saúde para mulheres que fazem sexo com mulheres (MSM) e suas parceiras, com foco na sexualidade e o direito a uma vida sexual informada, agradável e segura. Contribui ainda para a formação de recursos humanos com habilidades e conhecimentos em promoção à saúde, direitos sexuais e reprodutivos de MSM por meio de oficinas de sensibilização dos profissionais e de estudantes da área da saúde.

Serão realizados atendimentos e debates sobre gênero/sexualidade/ violência por meio de rodas de conversa. “Desta forma o serviço contribuirá também para o ensino interprofissional, cumprindo com o papel social da universidade pública”, frisa professora Marli.

De acordo com a especialista, a ideia surgiu a partir do resultado de uma pesquisa realizada entre os anos de 2015 e 2018 “que identificou uma série de necessidades específicas deste grupo, a começar pela sua invisibilidade nos serviços de saúde”, disse a docente.

O serviço funciona junto ao Centro de Testagem e Aconselhamento em DST/Aids e terá a participação de professores dos Departamentos de Enfermagem, Saúde Pública e Patologia, estudantes de pós-graduação, graduação, residentes e servidores do CSE. Funciona as segundas-feiras, das 17:30 às 20 horas, e é aberto a quem se identificar como MSM.

O serviço, além do apoio da direção do CSE, conta com o respaldo da direção da FMB e dos Departamentos de Enfermagem, Saúde Pública e Patologia.