Carne de búfalo é tema de pesquisa na Unesp de Botucatu

Geral
Carne de búfalo é tema de pesquisa na Unesp de Botucatu 08 outubro 2017

 

Carne de búfalo é tema de pesquisa na Unesp de Botucatu (Foto: TV TEM)

Os primeiros búfalos chegaram ao Brasil há mais de 150 anos e, atualmente, o rebanho nacional soma quase 5 milhões de cabeças. Os estados da região Norte respondem por 60% da criação de bubalinos do país.

Por ser rústico, o búfalo já foi muito usado para o trabalho na roça, mas, com o tempo, passou a ser valorizado também pela produção de leite e carne.

Na Unesp de Botucatu (SP), pesquisadores estudam o aumento da produtividade e a qualidade da carne. O rebanho tem 120 animais de três raças: mediterrâneo, murrah e jafarabadi. Os búfalos são acompanhados do desmame – aos 10 meses de vida – até a vida adulta.

O professor André Mendes Jorge coordena a pesquisa, que vai durar cinco anos. O foco é determinar as exigências nutricionais dos animais em condições tropicais para, a partir daí, formular dietas específicas em diferentes sistemas de produção.

Cada búfalo carrega um sensor na orelha para monitorar o consumo de comida e água. A dieta é com silagem de milho, farelo de algodão e um mineral para atender as exigências nutricionais. Os animais recebem três tratos por dia.

Entre 17 e 20 meses de idade, o búfalo atinge 550 quilos e está pronto para o abate. Mais de 4 mil búfalos devem ser avaliados até o final do projeto.

Fonte: Portal G1

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento