Câmara de São Manuel aprova aumento de salários e gera críticas

 

Reprodução G1/Tv Tem

A Câmara de São Manuel (SP) aprovou dois projetos nesta semana, o que gerou críticas da oposição. Uma das medidas faz uma adequação aos salários dos diretores que ocupam cargos de confiança e a outra diminui a bolsa auxílio dos estagiários.

As novas leis propostas pelo prefeito Ricardo Salaro foram aprovadas pela maioria dos vereadores. Uma delas faz um acerto nos salários dos diretores municipais. No ano passado, eles ganhavam R$ 2.939 de salário base mais uma gratificação de 100%, ou seja, o salário chegava a quase R$ 6 mil. Agora a gratificação foi incorporada ao salário.

A prefeitura mandou o projeto para Câmara, porque o Tribunal de Justiça apontou como inconstitucional o pagamento dessa gratificação para cargos comissionados. O prefeito diz que isso não é reajuste, e sim, uma maneira diferente de pagar, e garante que isso não trará prejuízos aos cofres do município. “Nós estamos apenas fazendo uma adequação para que o município faça as coisas de acordo com a lei”, afirma Salaro.

Já a oposição do prefeito na Câmara diz que alguns funcionários de carreira irão acumular a função de diretor, o que aumentaria ainda mais o salário. “Haverá caso de diretor em São Manuel que ganhará R$ 12 mil”, reclama o vereador do PDT Marco Aurélio Micheletto.

Outra lei aprovada é a que diminui o valor da bolsa-auxílio paga aos estagiários. De R$ 885 para R$ 500. O vale refeição, de R$ 270 também foi cortado. “Nós estávamos acostumados com um valor no salário que agora a gente não vai ter, porque reduziu, tirou nosso vale e ficou ruim pra gente”, diz a estagiária Flávia Stopa.

O prefeito diz que a readequação do salário dos 36 estagiários precisava ser feita. “Nós fizemos isso para adequar o valor de bolsa a realidade do município”, afirma Salaro.

O prefeito disse também que diminuiu de 16 para 11, o número de Secretarias e de 51 para 19 os cargos comissionados. Disse que em quatro anos a prefeitura vai economizar R$ 7 milhões com essas medidas.

Fonte: Portal G1