Cade autoriza permuta de ativos entre Eucatex e Duratex, operação deve criar nova linha em Botucatu

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizou esta semana a permuta de ativos entre as empresas Eucatex e Duratex. Na operação, a Eucatex vai adquirir ativos para produzir chapas finas de fibra de madeira da Duratex, localizados em Botucatu (SP). O despacho foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de quinta-feira, dia 09.

A transação foi avaliada em cerca de R$ 60 milhões. Como pagamento, a Eucatex vai transferir para a Duratex a Fazenda Vitória, 350 mil m³ de floresta e outras obras que estão no imóvel localizado no município de Capão Bonito, em São Paulo.

Essa operação vai beneficiar Botucatu, pois rumores apontavam que a Duratex poderia parar duas linhas de produção. Com essa permuta, a Eucatex deverá manter as linhas e criar mais uma, com uma quantidade expressiva de empregos em Botucatu.

Nos documentos submetidos ao Cade, as empresas esclareceram que a Duratex tem duas unidades fabris em Botucatu, uma destinada à fabricação de chapas de fibra e outra à de medium density fiberboard (MDF) e de high density fiberboard (HDF). Após a conclusão da operação, as companhias vão operar essas unidades de forma independente.

No parecer, a Superintendência-Geral (SG) do Cade afirmou não acreditar que, em um cenário após a conclusão da operação, haja abuso de poder de mercado. O deal foi aprovado sem restrições. A Eucatex e a Duratex foram representadas no Cade pelo BMA Advogados.

Acontece Botucatu com Lexis 360