Botucatu Motoshow 2018 reuniu 10 mil pessoas em três dias de evento

A terceira edição do Botucatu Motoshow agitou a região no último final de semana e foi sucesso de público. Foram três dias de muita adrenalina, quando aproximadamente 10 mil pessoas assistiram a shows inesquecíveis, seja do bom rock and roll em cima do palco, ou pelas exibições das potentes máquinas de duas rodas.

No estacionamento do Shopping Botucatu, os amantes dos contagiros em alta rotação viveram momentos de muita amizade e confraternização. Parte da renda do evento será destinada ao setor de Oncologia Pediátrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB). É a terceira vez consecutiva que o Botucatu MotoShow arrecada fundos para o serviço.

A banda Capital Inicial, uma das atrações mais esperadas do evento, se apresentou no sábado, 25, um dia depois dos integrantes do grupo Ira! terem chacoalhado Botucatu. Em entrevista à equipe do Motoshow, o vocalista do Capital, Dinho Ouro Preto, comentou sobre o prazer de tocar em festivais de motociclismo.

De acordo com ele, a banda consegue algo raro dentro do rock brasileiro, que é tocar para todos os tipos de plateia. “São poucas as bandas que conseguem fazer o que os ingleses chamam de crossover, ou seja, conseguimos tocar também para plateias que não são necessariamente roqueiras. Isso se deve às características do nosso próprio repertório, que é bastante variado, com coisas mais pesadas e outras mais leves. Porém, nada nos dá mais prazer do que tocar para plateias rock and roll. Esses encontros de moto estão para o Rock, como os rodeios estão para a música sertaneja. E aqui no Motoshow todos são roqueiros!”, declarou, lembrando que, nos últimos meses, o Capital Inicial se apresentou em três eventos de motociclismo. “Espero que isso se torne rotina. Rock and roll estão juntos!”, acrescentou.

Sobre o mais recente álbum da banda, intitulado Sonora – o primeiro com músicas inéditas nos últimos quatro anos – Dinho destacou que a banda buscou, para esse trabalho, novas parcerias. “Fomos atrás do Lucas Silveira, que toca no Fresno; fizemos músicas com Thiago Castanho, do Charlie Brown; chamamos o pessoal do CPM (CPM 22) para tocar no disco e ainda estamos chamando outros artistas para participarem. As pessoas vão reconhecer ali o som do Capital, mas com novas sonoridades, um outro tempero. Tá um disco bem roqueiro”, contou, emendando que foi uma experiência interessante para a banda, que, mesmo com anos de estrada, ainda consegue surpreender os fãs.

Dinho ainda respondeu sobre a expectativa de lançar uma autobiografia. “Eu não tenho disciplina para escrever, mas um dia vou fazer. Provavelmente terei que ditar para alguém escrever. Um dia preciso contar essa história!”, disse.

Sobre o Motoshow 2018

O Botucatu MotoShow 2018 ainda comemorou o 4º aniversário do Moto Clube Tacalepau 299 e é produzido pelo MotoShow BR Produções e Eventos.

Na primeira edição, os recursos foram revertidos na compra de um aparelho de laserterapia e, no ano passado, auxiliaram na construção do Espaço de Acolhimento Familiar, ambos do setor de Oncologia Pediátrica, mesmo projeto que receberá recursos neste ano.

Além dos shows de Ira! e Capital Inicial, o encontro contou com diversas bandas de rock com covers de grupos internacionais de sucesso, como U2, Bon Jovi, Guns’ And Roses, Iron Maiden, AC/DC, e mais passeios de limusine, estúdio de tatuagem e barbearia.

Para os amantes das motocicletas, também aconteceu o Protork Alto Giro Show, com manobras e atrações que tiraram o fôlego do público.

4toques comunicação