Bombas de combustíveis estão lacradas em Botucatu

Correntes sinalizam a falta de combustível (Acontece Botucatu)

A Sexta-feira, 25, registra poucas filas em postos de combustíveis em Botucatu. Mas o motorista que não se iluda, isso ocorre pelo simples fato de as bombas estarem vazias na maior parte dos estabelecimentos do ramo na cidade. Nesta manhã poucos postos registravam grandes movimentos.

Na Avenida José Pedretti Neto, entrada da cidade, motoristas se aglomeravam para o abastecimento. Já na Avenida Vital Brasil os postos colocaram cones ou correntes para avisar visualmente os clientes que não há mais combustível.

O Diesel, justamente um dos pontos mais tocantes da greve nacional, ainda concentra estoques em alguns postos, afinal, a grande parte que consome está parada. Gasolina e etanol estão com situações mais dramáticas.

Alguns postos ainda possuem uma reserva de etanol, como a rede Berimbau e um estabelecimento no Jardim Paraíso. O problema é que com os caminhões parados, até mesmo o etanol ficará totalmente em falta. Há relatos de alguns pontos com a comercialização de gasolina, mas são poucos postos.

A situação é a mesma em todas as cidades da região. Não há mais combustível em São Manuel e na Rodovia Marechal Rondon, nas poucas bombas com combustível, o preço foi elevado de forma brutal.

A Greve dos caminhoneiros chega nesta sexta-feira com muita apreensão. Apesar do governo ter anunciado um acordo, caminhoneiros desmentem o fato e continuam com bloqueios rodoviários em todo o país.

Serviços essenciais em Botucatu

Os serviços essenciais ainda não foram afetados, mas existe contingenciamento. Ontem a Prefeitura de Botucatu decretou estado de emergência e pediu até ajuda de transportadoras na cessão de diesel. Não há relatos sobre a falta de combustível em viaturas e ambulâncias. O Corpo de Bombeiros de Botucatu, por exemplo, trabalha normalmente com suas viaturas e caminhões.

Supermercados em Botucatu

Situação pode ficar difícil com alimentos perecíveis no fim de semana (Acontece Botucatu)

Nos supermercados, a situação ainda não é desesperadora, ainda. O Acontece Botucatu fez contato com três grandes redes de supermercados da cidade. Jaú Serve, Confiança e Central afirmaram que não há desabastecimento em suas lojas, mas alguns produtos começam a ficar em falta.

A preocupação, assim como em todo o país, é com relação aos Hortifrútis e alimentos perecíveis, que não estão chegando. A situação pode ficar crítica no fim de semana caso a greve não acabe e mesmo assim, as empresas levariam dias para normalizarem os estoques.

Os caminhoneiros querem diminuição dos tributos sobre o diesel e tabela de preços para o frete. O Brasil depende muito das rodovias para transportar bens, pessoas e produtos, como matérias-primas e insumos como os combustíveis. A paralisação atingiu os processos logísticos de itens básicos.