20 de outubro: Dia Nacional da Filantropia

 

O dia 20 de outubro é a data escolhida para celebrar em todo o Brasil o Dia Nacional da Filantropia. A iniciativa de instituição deste marco para o setor surgiu a partir de esforços do FONIF – Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas, que pleiteou junto ao poder público este reconhecimento às mais de nove mil entidades filantrópicas que atuam no país e cujo trabalho impacta a vida de milhões de brasileiros.

O pedido do FONIF para a criação da data foi acolhido recentemente pelos deputados federais Antonio Brito (PSD/BA) e Eduardo Barbosa (PSDB/MG), que conduziram, no último dia 21 de setembro, uma audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, para tratar sobre o tema. Além do presidente do FONIF, Custódio Pereira, a audiência também contou com a participação de Mauricio Pereira, da CMB – Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, e Paulo Fossati, da ANEC – Associação Nacional de Educação Católica do Brasil, além de vários membros de instituições filantrópicas que tomaram o auditório em apoio à causa.

Na sessão histórica, que constituiu o primeiro passo para essa conquista, foi aprovado o andamento dos processos para a instituição oficial da data no calendário nacional, o que deve ser finalizado em 2018.  Na ocasião, o deputado Antônio Brito reafirmou seu apoio à causa e o acompanhamento do tema na Câmara. Além disso, convocou o setor filantrópico a iniciar as comemorações da data já no dia 20 de outubro deste ano. “Enquanto seguimos com os procedimentos para legitimação da data, vamos nos unir e mostrar a força da filantropia para o país e para o mundo”, defendeu o deputado.

Para o deputado Eduardo Barbosa, a instituição da data contribuirá para disseminar mais amplamente na sociedade a relevância das entidades filantrópicas. “Dia Nacional da Filantropia: fortalecer e transmitir às futuras gerações os princípios de compaixão e altruísmo como base das ações sociais em benefício do próximo”, declarou.

O presidente do FONIF reforça a fala dos parlamentares e lembra a importância de o setor se unir para conquistar cada vez mais o reconhecimento da sociedade. “Nossas entidades beneficiam todos os anos mais de 160 milhões de pessoas com atendimentos gratuitos nas áreas de saúde, educação e assistência social. Precisamos ter o reconhecimento, dar visibilidade e valorizar este setor, que tanto faz pela população brasileira”, declara Pereira.