14º Dia de Campo Florestal reune cerca de 200 participantes na FCA/Unesp

A 14ª edição do Dia de Campo Florestal da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp, câmpus de Botucatu, aconteceu no dia 21 de agosto de 2019, na Fazenda Experimental Lageado.

Como em edições anteriores, o Dia de Campo Florestal congregou produtores rurais da região, estudantes, técnicos e engenheiros florestais e representantes de empresas do setor. O evento desse ano reuniu cerca de 200 participantes.

Presente à solenidade de abertura do Dia de Campo Florestal, seu idealizador e atual diretor da FCA/Unesp, professor Carlos Frederico Wilcken  saudou os presentes e agradeceu os parceiros. “Para nós é uma grande satisfação viabilizar esse evento, que demonstra todas as atividades florestais, desde o plantio até a colheita. Isso só é possível por meio de uma parceria forte com o setor privado”.

Coordenador do evento, o professor Saulo Guerra agradeceu os parceiros e comentou a diversidade de participantes. “Nessa edição tivemos um público bastante diversificado, com alunos da FCA e de outras faculdades, representantes de diversas empresas do setor florestal, pós-graduandos, prestadores de serviço, pequenos e médios produtores rurais, que vieram para ver as novas tecnologias utilizadas pelo setor florestal”.

A realização do Dia de Campo Florestal também foi festejada pelo professor Roberto Lyra Villas-Bôas, supervisor das Fazendas de Ensino, Pesquisa e Extensão da FCA. “Esse é um momento de trocar informações, conhecer tecnologias. Nós, como universidade pública, fundamentamos nossa atuação no tripé ensino, pesquisa e extensão. Um evento como esse consegue reunir esses três aspectos e permite que a Unesp cumpra seu papel como instituição pública”.

O estudante Marcos Borges, presidente da empresa junior Conflor Jr, participante da organização do Dia de Campo, agradeceu a oportunidade. “Nossa empresa trabalha todos os dias para colaborar na formação de profissionais comprometidos e capazes de fazer do país um lugar mais ético e produtivo. Agradecemos muito a oportunidade de participar desse evento”.

Programação

A programação da manhã foi dedicada às palestras “Manejo, inventário e planejamento”, proferida por Humberto de Jesus Eufrade Junior, pós-doutorando em Agronomia pela FCA; “Gerenciamento florestal e impactos na competitividade”, com Luiz Fellipe Arcalá, Partner Business Development at Innovatech;  “A Suzano SA e sua abordagem no gerenciamento da Excelência Florestal”, com Arthur Dias Cagnani, gerente de Sivicultura da Suzano de MS; “Questões legais para pequenos produtores florestais”, com Jonas Felipe Salvador, da Duratex e “Técnicas utilizadas no monitoramento de insetos pragas em cultivo de eucalipto”, com Alexandre Coutinho Vianna Lima, da MIP Florestal.

Já no final da manhã aconteceu a Palestra Magna “Bracell e as novas perspectivas para o desenvolvimento sustentável da região”, com Mauro Quirino, diretor Florestal da Bracell SP, seguida de uma mesa redonda para debates sobre os temas apresentados.

O período da tarde foi todo dedicado a dinâmicas no campo. Em quase 15 hectares de área florestal plantada e manejada, com diversas espécies como eucalipto, pinus, cedro australiano, mogno africano, jequitibá rosa, os participantes puderam conferir dinâmicas de colheita mecanizada, baldeio mecanizado, preparo de solo mecanizado com adubação e aplicação de herbicida, plantio irrigado semimecanizado, plantio manual, combate a formigas, monitoramento de pragas e controle de doenças, combate a incêndio e inventário florestal.

“São atividades muito importantes para os estudantes e para os produtores interessados nas novidades do mercado”, afirmou o professor Saulo Guerra. “Foi um dia voltado para a divulgação da tecnologia e da inovação, além da interação entre prestadores de serviços, fabricantes de equipamentos, fornecedores de insumos e o setor acadêmico”.

Impressões

Uma novidade do 14º Dia de Campo Florestal foi trazer ex-alunos da FCA para atuarem como palestrantes. Jonas Felipe Salvador, atualmente trabalhando na Duratex, foi um deles. “Tive a felicidade de participar como estudante da primeira edição do Dia de Campo. É possível ver a evolução intelectual do evento, deixando de abordar apenas o eucalipto para ser um dia de campo florestal, mostrando o que tem de novo em tecnologias no setor, mas também atendendo as dúvidas básicas dos produtores. É um evento de fundamental importância para o nosso setor por oferecer a possibilidade de conversas e compartilhamento de informações entre os diferentes segmentos ligados à área florestal”.

O palestrante Humberto Eufrade Júnior também participou do Dia de Campo como aluno, organizador e agora como palestrante. “É uma oportunidade para alunos de graduação e pós-graduação verem na prática o que eles estudam nos livros e nas aulas e ter um contato com as empresas florestais e os produtores. Isso contribui muito para a formação profissional de todos. Além disso, é um evento que vem ao encontro do panorama do setor florestal na nossa região. A FCA sai na frente na missão de levar informações e sanar dúvidas dos pequenos e médios produtores florestais”.

Humberto Eufrade, pai do palestrante, participou pela segunda vez como expositor no Dia de Campo Florestal, dessa vez como representante da empresa Sollus. Além da satisfação e do orgulho de ver o filho fazendo a palestra de abertura do evento, ele ressaltou a importância da aproximação entre universidade e setor produtivo. “Acho o Dia de Campo uma iniciativa muito importante. Toda tecnologia utilizada começa a ser desenvolvida num trabalho científico que inicia dentro das universidades. Acho que falta no Brasil uma maior aproximação das empresas com as instituições de ensino e pesquisa. Um melhor contato entre esses setores propiciaria uma forma mais barata e rápida de desenvolver tecnologias, já que temos ótimas faculdades e centros de pesquisa no país. Além disso, iniciativas como essa ajudam a formar para o mercado uma mão-de-obra mais direcionada e mais qualificada. Um evento como esse, ao promover a interação, traz muito aprendizado para todas as partes”.

Edmilson Antonio Moda, produtor florestal em Três Lagoas, no Estado do Mato Grosso do Sul, já esteve em algumas edições do Dia de Campo e também destacou o valor da iniciativa. “Já usei muito o apoio da FCA para a condução da minha floresta e fui muito bem sucedido. Por isso sempre venho buscar informações aqui, porque sei que há muita ciência, muito estudo em tudo o que se divulga aqui, com a experiência e conhecimento de vários profissionais”.