Times do interior de São Paulo fazem bonito na Copinha

Esportes
Times do interior de São Paulo fazem bonito na Copinha 28 janeiro 2022

Não são só as equipes da capital como São Paulo e Palmeiras que estão fazendo bonito na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na tradicional “copinha”, torneio que abre o calendário do futebol brasileiro tradicionalmente todos os anos, os times do interior paulista também tem feito uma excelente participação.

Até as quartas de final, equipes como o Mirassol, clube de futebol da cidade de Mirassol, interior do estado de São Paulo e o Oeste, com sede atual na cidade de Barueri, vem fazendo bonito e dando grande trabalho as chamadas equipes grandes. O Mirassol, por exemplo, foi eliminado pelo Santos somente após a disputa de penalidades.

Nas oitavas de final, outros clubes de menor expressão do futebol paulista como o Novorizontino, da cidade de Novo Horizonte, e o Desportivo Brasil, da cidade de Porto Feliz, também encerraram uma boa participação feita na competição até ali.

Equipes da capital favoritas a conquista do título em 2022

Representantes remanescentes do estado na competição, as equipes do São Paulo e do Palmeiras são tidas como favoritas a conquista do título este ano segundo sites de casas de apostas esportivas especializados como o Betway.

Em um jogo emocionante, o tricolor paulista eliminou um dos favoritos ao título, a equipe do Vasco da Gama, ao vencer por 4 a 2. Destaque para o golaço do jovem vascaíno Figueiredo, que marcou no final da partida de fora da área por cobertura em um gol que se fosse marcado pelos profissionais certamente concorreria ao prêmio Puskas da FIFA.

Vasco e São Paulo, possuem um longo histórico de rivalidade na copinha. Em 1992, na conquista de seu único título na competição, o Vasco venceu justamente a equipe da capital paulista. Em 2019, na reedição da final de 1992 foi a vez da equipe do São Paulo levar a melhor e derrotar a equipe carioca, sagrando-se campeã.

Como surgiu a Copa São Paulo de Futebol Júnior

A Copa São Paulo de Futebol Júnior, mais popularmente conhecida como a Copinha, é um torneio de futebol masculino sub-20 tradicionalmente realizado no início do ano no Brasil. É organizada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e inclui clubes de todo o país e, com menos frequência, até mesmo clubes de outros países na categoria de juniores.

Antigamente a competição era chamada de Taça São Paulo de Juvenis, tendo posteriormente o nome e a idade limite alterado para Juniores e para 20 anos de idade no ano de 1981. Uma curiosidade é que a competição anteriormente era organizada pela Prefeitura de São Paulo, e não pela Federação Paulista de Futebol.

No ano de 1987, o então prefeito Jânio Quadros decidiu que não arcaria com os custos da Taça São Paulo, que não foi realizada naquele ano.

A competição é disputada desde 1969 e acontece sempre no início do ano, de modo que a final seja disputada em 25 de janeiro (dia do aniversário da cidade de São Paulo).

Outra curiosidade a respeito da copinha é que até 1970 a competição só recebia clubes do estado de São Paulo. Só a partir de 1971 é que a competição passou a receber clubes de todo o Brasil.

Desde então, a Copinha, apelido dado a competição, é um torneio muito observado por imprensa, torcida, empresários e clubes, uma vez que é considerada o principal celeiro para se descobrir futuros craques do futebol brasileiro.

Maiores goleadas já ocorridas na copinha

Uma das principais características da Copinha são as goleadas, dada a disposição dos jovens jogadores e a disparidade técnica entre muitas das equipes participantes. Este ano, a principal goleada até o momento foi aplicada pelo Vasco também em uma equipe do interior paulista, a equipe do Rio Claro. Na ocasião, o time carioca vencer por 12 a 0, tendo repercutido bastante na mídia a vitória por um placar tão elástico.

Entretanto, a goleada aplicada pelo Vasco da Gama em 2022 é somente a terceira maior goleada da história da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O jogo entrou no ranking de maiores goleadas do torneio, ocupando a terceira posição juntamente com outros quatro resultados de 12 a 0 ocorridos ao longo da história. A maior goleada, permanece sendo pelo placar de 14 a 0 na competição.

Abaixo as maiores goleadas da história da copinha:

1973 – Cruzeiro 14 x 0 Vasco de Itapecerica-SP
2010 – Santo André 14×0 Santana
2000 – Juventus 12 x 0 São Raimundo
2007 – Internacional 12 x 0 Comerciário
2008 – Nacional 12 x 0 Ypiranga
2014 – Vitória 12 x 0 Imagine
2021 – Vasco 12 x 0 Rio Claro
2008 – Grêmio 12 x 1 Ypiranga
2008 – Flamengo 11 x 1 Ypiranga
2009 – Atlético-PR 10 x 0 Jacareí

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento