Show de Cássio e classificação nos pênaltis: Corinthians pega o São Paulo na final

Esportes
Show de Cássio e classificação nos pênaltis: Corinthians pega o São Paulo na final 09 abril 2019

Por Giovanni Luque

Cássio brilha e Corinthians avança pra final – Foto Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Na noite da última segunda-feira, o Santos venceu a partida, no tempo normal, por 1 a 0. Porém, nos pênaltis, quem levou a melhor e saiu vitorioso do Pacaembu foi o Corinthians.

Nem mesmo a patética organização da Federação Paulista de Futebol (FPF), que colocou o 2º jogo da semifinal na SEGUNDA FEIRA impediu que 39.000 santistas lotassem o Pacaembu. Longe da Vila Belmiro, os torcedores empurraram sua equipe do começo ao fim e, inclusive, após a eliminação, aplaudiram os jogadores pela belíssima atuação.

Pelo lado corinthiano, nem mesmo a classificação é sinônimo de tanta alegria. E isso se deve ao fato de que o time teve uma péssima apresentação. Muito ruim mesmo. Novamente, se não fosse a sensacional atuação de Cássio, a equipe comandada por Fábio Carille teria sido, justamente, eliminada pelo Peixe.

Na linguagem da bola, diríamos que o time da Vila amassou o Corinthians. Na linguagem mais polida, própria dos comentaristas de TV e rádio, o Peixe deu um nó tático no adversário. Bom, entenda como quiser. De fato, desde os primeiros minutos da partida, o mandante impôs seu estilo de jogo de aproximação, toques rápidos e muita ofensividade e foi muito mais efetivo. A sorte do Timão foi ter um monstro no gol.

Ao todo, o Leão do Mar teve incríveis 74% de posse de bola e, na maior parte do tempo, controlava o jogo no seu campo de ataque. Além disso, outros dados interessantes são os 14 cruzamentos certos e as 25 finalizações, sendo que 11 delas tiveram o caminho do gol. Rodrygo, Derlis, Sánchez e Jean Mota pararam nas intervenções de Cássio.

Destas 11 bolas concluídas a gol pelo Peixão, 10 foram defendidas pelo goleiro Cássio. Em noite mais do que inspirada, o arqueiro foi o único ponto positivo do Timão nesta noite, que se viu envolto pela qualidade de jogo estabelecida por Sampaoli. O guarda – redes alvinegro foi o grande responsável pela classificação e sua atuação justificou porque é tido como um dos maiores da história do Coringão.

Porém, de tanto martelar, a bola entrou. E veio como um castigo à fiel torcida. Aos 41 do 2º tempo, Victor Ferraz lança a redonda na área e o zagueiro Gustavo Henrique, sozinho, cabeceia para o fundo das redes. Com o gol, o placar agregado marcou 2 a 2 e a decisão, assim como na outra semifinal, foi para as penalidades máximas.

Lá, o argentino Boselli, na 1ª cobrança do Timão, bateu para defesa de Vanderlei. Depois, o garoto Kaio Jorge e o capitão Victor Ferraz, que chorou muito no pós – jogo, chutaram na trave e o Alvinegro da capital saiu vitorioso por 7 a 6.

Assim, o Corinthians, mesmo com uma atuação fraca nesta partida, chega à sua 3ª final estadual consecutiva. Após vencer a Ponte Preta e o Palmeiras em 2017 e 2018, respectivamente, o Timão enfrentará o embalado São Paulo, decidindo em casa, devido à sua melhor campanha.  A decisão começa a ser disputada no próximo domingo, às 16:00, no Morumbi.

Giovanni Luque é estudante de jornalismo e colaborador do Acontece Botucatu 

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
FREIRE MOTOS
Oferecimento

Veja também

Oferecimento
VISTORI
SHOPPING INSTITUCIONAL
INSTITUCIONAL ELO
EXAME TOXICOLOGICO