Mais três jogadores da AAB são contratados pelo Corinthians

 

Guilherme Alvarenga

O futsal da Veterana continua mostrando que é um grande celeiro de craques. Neste início de ano mais três jogadores do clube foram convidados para atuar no Corinthians. Lucas Batista, Alexandre Fernandes e Guilherme Alvarenga, que defenderam as cores da equipe sub-17 da AAB na temporada passada já estão treinando no clube da capital.

Os primeiros contatos com os atletas foram feitos pelos representantes do Corinthians ainda no final do ano passado. Nos últimos anos, o Timão tem sido o destino de vários jogadores da Veterana. O clube que já revelou Tostão para a seleção brasileira e Fernando Leitão para a seleção portuguesa, cedeu Eduardo Moura, o Dú, para o Corinthians em 2014. Gustavo Henrique foi contratado em 2015 e, Alan e Ruan, em 2016.

“Em termos competitivos, não é bom para o clube perder seus os principais jogadores do sub-18, mas para os garotos é uma vitrine grande, significa que a base está sendo bem feita e os clubes de São Paulo estão de olho, principalmente o Corinthians que vive levando nossos jogadores”, disse Marco Rodelli, um dos técnicos da AAB.

A opinião é compartilhada pelo professor Pedro Dias, coordenador do futsal da AAB. “O trabalho feito tanto na escola e nas equipes tem esse objetivo, que é preparar o menino pra seu futuro, nesse caso específico é pra jogar futsal em um grande clube, como outros no passado também foram. Entendemos também que estamos alcançando nosso objetivo com aqueles que ficam, buscando ajudá-los na formação de cidadãos do bem”, justifica.

O diretor de Esportes da Veterana, Ché Fioretto, não esconde a sua alegria. “Isso mostra que, apesar de no momento somente contarmos somente com categorias de base, sem time principal ou sub-20, sem um ‘espelho’ em que os meninos possam mirar e almejar, o trabalho feito em nossa base é comprovadamente de excelência, visto que todo fim de temporada nossos garotos são assediados pelos grandes times da capital. Temos que parabenizar o trabalho espetacular de nossa comissão técnica, sem deixar de lado todo o trabalho de suporte que é dado pela Diretoria de Futsal, composta em sua maioria por pais de atletas”, finaliza.