Jogo ruim, mas tabu mantido. Palmeiras vence o São Paulo por 1 a 0.

Jogadores do Palmeiras comemoram o gol da vitória – Foto: Twitter oficial SE Palmeiras – @Palmeiras

O Pacaembu recebeu, na tarde de sábado, o Choque – Rei da fase de grupos do Paulistão. Apesar do recente mau desempenho das duas equipes, sempre se espera uma grande partida de um clássico. Entretanto, não foi isso que aconteceu.

Já o péssimo retrospecto do São Paulo em confrontos com os outros grandes do Estado, este sim foi mantido. Neste ano, perdeu os 3 jogos e, em nenhum deles, fez uma boa partida. Outro dado mais alarmante é o de que o Tricolor não ganha do Verdão, em campeonatos paulistas, há 10 anos. Desde 2009, foram 10 partidas, com 3 empates e 7 vitórias alviverdes.

Agora, vamos ao jogo. Este, em si, foi muito fraco, principalmente no primeiro tempo. O Tricolor, pressionado pela má fase e por seus concorrentes de grupo, que estão colados nele, estava mais afobado e correu muito. Porém, caiu na armadilha do Porco, que, estando com a bola, apenas trocava passes e não avançava suas linhas, parecendo satisfeito com o resultado.

Para se ter uma ideia, além da linda defesa em cabeçada de Gonzalo Carneiro, com o jogo parado, Weverton fez uma simples intervenção em falta cobrada por Hernanes. Tiago Volpi, nem isso. As duas equipes, de fato, não chegaram ao gol adversário e o 1º tempo foi duuuuuuro de assistir.

Desde que chegou ao Palmeiras, em 2017, Borja nunca caiu nas graças da torcida. Com uma baixa média de 0,3 gol/jogo, o jogador, mais uma vez, não foi bem. E foi justamente em seu lugar que entrou o cara da vitória palmeirense. No intervalo, Felipão sacou o colombiano e colocou Carlos Eduardo, o qual, ainda mesmo contestado, deu um ar diferente à partida.

Logo nos dois primeiros minutos, Carlos participou de duas boas jogadas no ataque. Na primeira, Dudu concluiu com perigo. Na segunda, o próprio Carlos Eduardo entrou na área e finalizou, mas foi travado por Anderson Martins. Depois, Arboleda parou Ricardo Goulart e Volpi defendeu chute de Scarpa.

Então, aos 34, o time do Morumbi foi castigado. Carlos Eduardo tabelou com Dudu e acertou um chute de raríssima felicidade, ainda batendo no travessão antes de entrar na meta são – paulina e dar a vitória ao Palestra. Esse gol pode simbolizar o começo da redenção de Carlos, que, apesar de bancado por Felipão, vem sendo criticado pela torcida.

Infelizmente, a situação do São Paulo é caótica. Presidente e conselheiros que só pensam em si mesmos, momento financeiro que não permite contratações de peso e um time que não consegue jogar bola. Pra piorar, ainda perdeu, no jogo de ontem, o Profeta Hernanes lesionado. Alexandre Pato é “inviável” (me recuso a acreditar que a diretoria afirmou isso), Roger Guedes e Tchê Tchê são caros… Cuca vem aí, mas será que arruma a casa?

Já classificado, o Palmeiras recebe a Ponte Preta no Allianz Parque. O São Paulo, ainda brigando para passar de fase, vai até São Caetano enfrentar a equipe de casa, quase rebaixada. Todos os jogos dessa 12ª rodada serão na quarta – feira, às 21:30h