Em tarde de susto, Corinthians derrota Santos por 2 a 1 em Itaquera

Por Giovanni Luque

Manoel comemora gol no início do clássico: Foto Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians – Reprodução Twitter

Às 16h00min em ponto, o árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo apitou o início da partida. Às 16h10min, o jogo já estava empatado em 1 a 1. O primeiro jogo da semifinal entre Corinthians e Santos foi bem agitado e o Timão soube aproveitar, construindo sua vantagem na 1ª etapa.

Logo aos 3 minutos, Sornoza cobrou falta lateral e Manoel, que protagonizou uma das cenas feias no decorrer da partida, desviou sem chances para Vanderlei. Foi o 2º gol do zagueiro com a camisa corinthiana e, coincidentemente, o 2º dele em clássicos. Na 1ª fase, o maranhense marcou um dos tentos da vitória sobre o São Paulo, também de cabeça.

Pouco depois da abertura do placar, mais precisamente aos 7 minutos, o Peixe empatou. O artilheiro Jean Mota trabalhou, dessa vez, como assistente e cruzou pra área. Em raro momento de falha, Cássio perdeu o tempo do lance, impediu as ações de Manoel e Fagner pra afastar o perigo e deixou a bola limpa para Derlis González, de cabeça, deixar tudo igual.

O 1º tempo continuou bastante movimentado até o final. Henrique de um lado e Jean Mota de outro quase marcaram de novo. Porém, quem realmente conseguiu o tento foi o botucatuense Clayson. Vivendo uma excelente fase sob o comando de Carille, o atacante aproveitou um erro crasso do zagueiro Luiz Felipe, driblou Victor Ferraz e acertou um chute forte no canto, anotando o 2º do Alvinegro aos 31 minutos.

Por conta de seu momento, ele merece um parágrafo especial. Após se livrar de problemas pessoais que o afetaram seriamente ano passado e contando com grande confiança do treinador, Clayson está recuperando a velha forma. Os gols dos 2 últimos jogos foram frutos de assistências dele e o baixinho está sem medo de partir pra cima e finalizar. Se mantiver a boa fase, será peça importantíssima para o ano de sua equipe.

Infelizmente, não podemos falar da partida sem citar os momentos de tensão nela ocorridos. No Timão, Manoel se chocou com Cássio e, na queda, seu ombro saiu fortemente do lugar. Apesar da dor e da insistência dos médicos, o zagueiro continuou na partida. Já o caso de Felipe Aguilar foi mais sério. Após cobrança de escanteio, o defensor santista bateu cabeça com Danilo Avelar e caiu desacordado, causando muito desespero em torcedores e jogadores. Depois de algum tempo, ele retomou a consciência, mas precisou ser levado ao hospital, onde passou a noite em observação.  Que possa melhorar e voltar a campo logo!

Depois do intervalo, a partida caiu muito de rendimento e ficou difícil até de assistir. Muitos passes errados e decisões equivocadas fizeram com que a bola mal chegasse ao gol. O técnico do Santos, Jorge Sampaoli, tentou mudar o panorama, colocando Rodrygo e Soteldo, mas os dois atacantes estavam em tarde apagada. Enquanto isso, o Timão apenas administrou a vantagem construída e saiu vitorioso.

O jogo da volta, com mando santista, está marcado para a próxima segunda-feira, 20h00min, no Pacaembu. Pelo histórico do confronto e pelo futebol apresentado pelas equipes no campeonato, esse duelo tem tudo para ser bem interessante. Não perca!

Giovanni Luque é estudante de jornalismo e colaborador do Acontece Botucatu