Corredor de Botucatu se destaca em prova mundial na França

 

O Ultra Trail Mont Blanc é com certeza o sonho de consumo de muitos corredores de montanha e está no topo da lista de desejos daqueles que adoram correr em contato com a natureza. E não é por menos. Afinal, o UTMB é considerado a “Copa do Mundo” das corridas de montanha.

E neste ano um botucatuense se destacou, levando o nome da cidade para a competição. Mateus Pasti correu na categoria TDS, que contou com mil e seiscentos participantes, que percorreram 145 quilômetros de montanhas na Itália, França e Suíça, alcançando 9113 metros do nível do mar.

Mateus terminou a prova em 7° entre os brasileiros participantes e 731º na geral, finalizando o percurso em 38 horas e 33 minutos, dormindo apenas 40 minutos durante a prova. Mesmo sem nenhum patrocínio, o atleta de Botucatu representou as equipes Vagalumes da cuesta, Marha Lenta e EZK Team, todos da cidade.

Como começou

Matheus iniciou suas corridas e pedaladas  em meados de  2012, com intuito de praticar atividades físicas e cuidar da saúde, onde identificou-se com esses esportes, tornando-se um estilo de vida.

De 2012 pra frente, participou de várias maratonas e meia maratonas, dentre elas a Ultra maratona da Patagônia, percorrendo mais de 100km em 16h57m, na chuva, gelo, poeira e altimetria acumulada de 6138 metros, onde obteve o índice internacional para participar da Ultra Trail Mont Blanc.

Porque a Ultra Trail Mont Blanc é única

Não há nenhuma prova no mundo que se assemelhe ao UTMB. O evento acontece em Chamonix, na França, cidade encravada nos Alpes franceses e que faz fronteira com Itália e Suíça.

Anualmente, essa charmosa cidade é invadida pelos melhores corredores de montanha do mundo para desafiar os limites dos Alpes e presenciar um visual de tirar o fôlego. São cerca de 8 mil participantes em todo o evento. A dificuldade é tanta que apenas 40% dos que largam na distância principal, de 171 km, conseguem cruzar a linha de chegada.

Com informações de Kamel Turismo