Unicamp ultrapassa a USP e se torna a melhor brasileira em ranking de universidades do Brics

 

Pela primeira vez, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é a melhor brasileira entre as universidades do grupo de países que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. De acordo com o ranking QS Brics 2018, divulgado nesta quinta-feira (23), a Unicamp se manteve pelo terceiro ano na 12ª posição, mas ultrapassou a Universidade de São Paulo (USP), que caiu da 10ª para a 13ª posição.

Nesta edição, um total de 300 universidades foram avaliadas. O Brasil teve 16 instituições listadas entre as 100 melhores, e um total de 61 universidades brasileiras foram incluídas na avaliação.

Compare abaixo como evoluiu a colocação de cada uma das 16 melhores universidades brasileiras nas últimas quatro edições do ranking QS Brics:

As melhores universidades brasileiras no top 100 do Ranking QS Brics

Posição em 2018 2017 2016 2015
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 12 12 12 9
Universidade de São Paulo (USP) 13 10 9 7
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 31 29 25 21
Universidade Estadual Paulista (Unesp) 34 36 27 30
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) 42 52 47 43
Pontifícia Universidade Católica do Rio (PUC-Rio) 46 46 47 45
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) 47 53 41 40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) 50 46 42 38
Universidade de Brasília (UnB) 56 51 53 51
Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) 57 59 55 44
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) 60 67 61 60
Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) 62 45 37 32
Universidade Federal do Paraná (UFPR) 69 79 71 74
Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) 88 86 76 75
Universidade Federal Fluminense (UFF) 90 82 81 81
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) 92 93 74 78

Pelo terceiro ano consecutivo, as três melhores instituições do Brics, segundo o ranking, são as mesmas, todas elas da China: são as universidades Tsinghua, Peking e Fudan, respectivamente.

Pela primeira vez, nenhuma brasileira figura no topo ranking. Nas três edições anteriores, a USP se manteve entre as dez melhores, mesmo com quedas sucessivas. Desta vez, ela caiu três posições e, além de ficar de fora das dez primeiras colocadas, também perdeu o posto de melhor brasileira para a Unicamp.

Fonte: Portal G1