Unesp melhora indicadores em ranking internacional, diz revista britânica

A revista britânica Times Higher Education publicou a edição de 2021 de seu tradicional ranking mundial de universidades e a Unesp registrou melhora em todos os indicadores e na nota geral, em relação ao ano passado. A Universidade está posicionada na faixa entre a 801ª e a 1.000ª posições, considerando as mais de 1.500 instituições avaliadas pelo ranking, em 93 países.

No Brasil, a Unesp compartilha a quarta posição com a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal de Pelotas, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Outras duas universidades estaduais paulistas, a USP e a Unicamp, são as melhores colocadas entre as brasileiras, situando-se na faixa entre 201-250 e 401-500, respectivamente.

World University Rankings 2021 – Times Higher Education

Posição no mundo No Brasil Nome da instituição
201-250 USP
401-500 Unicamp
601-800 Universidade Federal de Minas Gerais
601-800 Univ. Federal do Rio Grande do Sul
601-800 Univ. Federal de Santa Catarina
601-800 Univ. Federal de São Paulo
601-800 Univ. Federal de Sergipe
601-800 PUC-Rio
801-1000 Universidade de Brasília
801-1000 Universidade Federal de Pelotas
801-1000 Univ. Federal do Rio de Janeiro
801-1000 PUC-RS
801-1000 UNESP

A publicação, uma referência mundial na avaliação de instituições de ensino superior, traz também a informação de que o Brasil é o sexto país do mundo com mais universidades na lista, com 52 instituições de ensino superior, à frente de países como Itália, Espanha e Alemanha. Veja o ranking completo: https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2021/world-ranking.

Em comparação ao ranking publicado no ano passado, a Unesp teve números melhores em todos os principais indicadores (Ensino, Pesquisa, Citações, Receita, Transferência Tecnológica e Internacionalização), e na  nota geral. A imagem abaixo traz uma comparação entre as duas últimas edições.

A Unesp tem nos rankings universitários uma importante fonte de informação: não como elemento direcionador de políticas, mas sim como subsídio à autorreflexão e ao desenvolvimento de ações indutoras.

No topo do ranking da THE figura a britânica Universidade de Oxford, seguida pela Stanford University e pela Harvard University, ambas localizadas nos Estados Unidos, que tem ainda outras seis universidades entre as dez primeiras.

O ranking deste ano analisou mais de 80 milhões de citações em mais de 13 milhões de publicações de pesquisa e incluiu respostas a pesquisas feitas com 22 mil acadêmicos de todo o mundo. Mais informações sobre a metodologia do ranking podem ser lidas, em inglês, na página do THE: https://www.timeshighereducation.com/student/advice/world-university-rankings-explained.