Tem início a Seab 2018 na Unesp/Botucatu

No dia 02 de outubro, teve início a trigésima-segunda edição da Semana de Estudos Agropecuários e Florestais de Botucatu (SEAB), evento técnico-cientifico multidisciplinar, realizado por alunos da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) e da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), com apoio da Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (Fepaf).

Na solenidade de abertura, o professor Carlos Frederico Wilcken, diretor da FCA, saudou os participantes do evento. “Para mim, é uma grande satisfação, como ex-aluno desta casa e participante da primeira Seab, estar aqui nesse evento que começou e segue até hoje, como uma atividade feita pelos alunos da FCA e da FMVZ, conjuntamente. Ver o auditório cheio, perceber o interesse, a participação e a organização dos nossos alunos é muito importante para nós”.

O professor Roberto de Oliveira Roça, coordenador da Seab há 16 anos, destacou o trabalho da comissão organizadora da Seab. “Vejo aqui o semblante dos alunos que estão na organização, cansados por tantas reuniões, tantos preparativos. Mas o prazer de fazer o conhecimento ser compartilhado e a sabedoria e a experiência adquirida na organização de um evento dessas proporções não têm preço”.

Nesta edição da Seab, o professor Roça dividiu a coordenação do evento com os professores Kassandra Sussi Mustafé Oliveira e Guilherme Sicca Lopes Sampaio. “É ser muito legal estar aqui trabalhando junto dos estudantes por algo que reflete a própria demanda deles. Espero que aproveitem bastante”, comentou a professora Kassandra.

“A Seab é um evento feito pelos estudantes para os estudantes. Há, portanto, o aspecto educacional, tanto para quem participa da organização e precisa aprender a conversar com empresas e palestrantes, como para quem vai participar dos cursos. Demos o nosso melhor, com responsabilidade e honestidade. Espero que todos aproveitem o máximo”.

A aluna Náiade Garcia representou a comissão organizadora na mesa de abertura. “Quero agradecer pela dedicação e disposição de todos que trabalharam na organização, agradecer também FCA, FMVZ e Fepaf pelo apoio, e todos os inscritos porque, afinal, não haveria Seab sem vocês”.

A abertura da Seab teve ainda uma palestra ministrada por Alexandre Moreno, diretor da empresa Syntese Treinamento. Moreno é engenheiro agrônomo formado pela Unesp, pós-graduado em Administração de Marketing pela FAAP, mestre em Administração com ênfase em Gestão de Pessoas pela Universidade Metodista É coach formado pelo Integrated Coaching Institute e professor dos cursos de MBA FIA. Co-autor do livro Mapeando Horizontes – As Trilhas do Empreendedorismo.

Os cursos da SEAB são ministrados por profissionais de diversos centros de pesquisa, universidades e empresas privadas, com finalidade de expandir conhecimentos e integrar estudantes, profissionais, produtores rurais e empresas. O evento vai até o dia 5 de outubro,

Os cursos que a Seab oferece nesta edição são: Animais peçonhentos: Para além do saber popular; Atualização em frutíferas de clima temperado e subtropical; Atualizações nos avanços na biotecnologia e manejo de garanhões; Aviões, Drones e eletrônica embarcada em prol da tecnologia de aplicação na agricultura; Bem-estar animal e qualidade da carne e do leite; Certificação em qualidade de produtos de origem animal e vegetal; Desenvolvimento pessoal e profissional para o sucesso no mercado de trabalho; Novas abordagens em avicultura: Produtividade e qualidade; Ovinocultura de corte na atualidade: Do pasto ao prato; Procedimentos clínicos aplicados a pacientes emergenciais com moléstias infecciosas; Produtos florestais não madeireiros: Usos múltiplos da biodiversidade; Resíduos agroflorestais e suas aplicações tecnológicas; Resoluções de problemas agrícolas por programação linear; Sistemas agroflorestais: Bases, conceitos e práticas da agricultura sintrópica; Técnicas de cultivo e utilização de cogumelos comestíveis; Terapia intensiva em pequenos animais; Tópicos especiais em conservação de animais silvestres; Valorização de resíduos para fins biotecnológicos.