Planejamento pedagógico 2017 da rede municipal reúne cerca de 600 educadores

As aulas na Rede Municipal de Ensino de Botucatu começam no dia 6 de fevereiro para cerca de 14 mil alunos para um ano letivo de 200 dias. Na busca constante para promover a melhoria do ensino, os educadores participam de uma preparação muito especial.

Nesta quarta-feira (1º de fevereiro), cerca de 600 profissionais da educação das 22 escolas da rede, entre professores do Ensino Básico, especialistas e coordenadores pedagógicos do Ensino Fundamental I e II, começaram a se reunir para discutir e elaborar o Planejamento Pedagógico para o primeiro semestre de 2017. As atividades que compreendem este planejamento seguem até sexta (3).

No primeiro dia deste encontro, realizado no Cine Teatro Nelli, os professores e coordenadores pedagógicos do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) e Educação Infantil, participaram de uma palestra com o Prof. Leandro Martins, da Editora Brasil Cultural. Nos dias 2 e 3, eles voltam a se reunir em suas escolas de atribuição para a discussão e elaboração do planejamento pedagógico.

Já os professores especialistas do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano), se reúniram no Salão Azul da Secretaria de Educação, em dois períodos [manhã e tarde]. No primeiro dia, a reunião teve como foco as orientações didáticas e a metodologia a ser aplicada para a elaboração dos planos de ensino.

Nesta quinta (dia 2), novamente no Salão Azul, acontece a reunião de orientação para os professores quanto à utilização da plataforma Geekie (ferramenta tecnológica que possibilita a elaboração de planos individuais de estudo e oferece aulas online para auxiliar e diminuir as maiores dificuldades do aluno).

Por fim, na sexta (dia 3), os professores se reúnem em grupos de especialidades em suas escolas para a confecção dos planos de ensino para os dois primeiros bimestres. De acordo com a secretária municipal de Educação, Lucilene Cota, os planejamentos são organizados pelos coordenadores de área e supervisores escolares.

”Estas reuniões são muito importantes para traçar as metas, verificar as necessidades, indicar as prioridades básicas, ordenar e determinar todos os recursos e meios necessários para atingir as grandes finalidades da Educação, como também estimular a cooperação entre professores e gestores das escolas”, completou.