FMVZ ensina sobre zoonoses a crianças do Parque Imperial

 

Uma equipe de residentes da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, câmpus de Botucatu, coordenada pelo professor Hélio Langoni, do Departamento de Higiene Veterinária e Saúde Pública, desenvolveu, pelo terceiro ano consecutivo, atividades com as crianças do Projeto Sócio-Educativo e de Assistência Social do Parque Imperial.

Desde o início do ano, as residentes Paula Ferraz de Camargo Zanotto e Dalia Monique Ribeiro Machado, do Programa de Residência em Zoonoses e Saúde Pública, vinculado ao Ministério da Educação, eventualmente acompanhadas por pós-graduandos da FMVZ, visitaram o Projeto Sócio Educativo para promover atividades com crianças de 6 a 14 anos sobre temas relacionados a hábitos de higiene, prevenção de zoonoses e outras doenças. Cerca de 50 crianças participaram das atividades.

No dia 14 de dezembro, as residentes e o professor Langoni participaram da festa de encerramento do ano de 2017, promovida pelo Projeto Sócio Educativo, para as crianças e seus familiares. A equipe da FMVZ recebeu agradecimentos, abraços das crianças e ainda ajudou na distribuição de presentes e sorteio de cestas básicas e de seis bicicletas.

As residentes comentaram a satisfação em participar do programa. “É muito gratificante passar um pouquinho do que a gente sabe para essas crianças. Falamos de assuntos da área de Medicina Veterinária, como as zoonoses, mas também abordamos temas como respeito e cidadania, de forma didática e lúdica”, relata a residente Dalia Monique Ribeiro Machado. “Foi muito gratificante poder dar um retorno para a sociedade levando conhecimento para as crianças. É muito interessante ver como elas assimilam rapidamente informações sobre assuntos importantes como as zoonoses”.

Cleusa de Fátima Freitas, coordenadora do Projeto Sócio-Educativo, fez questão de destacar a a colaboração da FMVZ para a formação das crianças. “As residentes são muito dinâmicas para passar o conteúdo. Percebemos as crianças crescerem e ficarem sabendo coisas importantes, especialmente sobre as zoonoses. As crianças gostam muito e aproveitam esse contato. Nossa intenção é continuar com essa parceria que nos ajuda tanto”.

O professor Hélio Langoni agradeceu as residentes pelo empenho e a Faculdade pelo apoio e garantiu a continuidade do projeto no próximo ano. “Continuo acreditando na importância dessas atividades e no envolvimento da FMVZ em projetos sócio-educativos. Além de ser uma atividade de solidariedade importante para a sociedade, é um trabalho valorizado por entidades como a Capes. Continuaremos em 2018, pois a parceria é importante para nossos residentes e pós-graduandos e também para as crianças do projeto”.

Texto assessoria FMVZ