FMB/Unesp forma sua 49º turma de Medicina

Educação
FMB/Unesp forma sua 49º turma de Medicina 30 janeiro 2017

Solenidade de colação de grau foi realizada dia 26 de janeiro no Espaço na Mata.

As mensagens estampadas nas faixas e cartazes homenageando os formandos sinalizavam que o início da noite de quinta-feira, 26 de janeiro, seria inesquecível para os novos médicos que colavam grau naquele momento. E inesquecível também para os pais, familiares, amigos e convidados que prestigiaram a solenidade de colação de grau da 49ª turma de medicina da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB).

Realizada no Espaço na Mata, a cerimônia contou com a presença de diretores e membros da Congregação da FMB, autoridades de Botucatu, professores, familiares e amigos dos novos médicos.

Discursos

Em seu discurso, o diretor da FMB, professor Pasqual Barretti, fez um agradecimento aos formandos em razão da escolha que fizeram de cursar a graduação na Instituição. O dirigente ressaltou ainda a importância da relação médico-paciente e o relevante papel desempenhado por professores, servidores técnico-administrativos e médicos residentes na formação dos novos médicos. Segundo ele, os profissionais que exercem a medicina são “agentes de construção de uma sociedade mais justa e fraterna”.

Escolhida como oradora da 49ª turma de Medicina, Joyce Saori Ikedo, classificou os seis anos de graduação como um período “bem intenso”. De acordo com ela, a partir de agora (após a formatura) “a vida será diferente, os objetivos serão diferentes”.

A médica recém-formada também lembrou o apoio que os estudantes receberam, durante toda a graduação, da família e amigos. Segundo Joyce, as experiências, vivências e dificuldades puderam ser vencidas com esse respaldo. “Tudo isso fez crescer entre nós um laço tão forte que tenho certeza que levaremos para sempre”, complementou.

O patrono da turma, professor José Roberto Fioretto, fez uma referência aos pais dos novos médicos, dizendo que eles foram a sustentação e o ombro amigo dos formandos em todas as horas. “Devemos aproveitar esta oportunidade única para agradecê-los pelo amor e pelas inúmeras demonstrações de carinho ao longo da vida de vocês (formandos)”, disse. Fioretto ressaltou que a partir de agora os novos médicos têm a missão de exercer a medicina. “Sejam humildes e conversem com seus pacientes, ouvindo suas queixas com atenção… Eles (pacientes) jamais serão indiferentes a quaisquer de suas palavras ou quaisquer de seus atos”, complementou.

Escolhida pela 49ª turma como paraninfa, a professora Joelma Gonçalves Martin fez um discurso bastante emocionada. Ela lembrou que os formandos cumpriram uma importante etapa da carreira concluindo a graduação com esforço próprio e com alguns parceiros, que, segundo ela, os novos médicos “não podem se esquecer”. A docente relembrou algumas experiências vividas com os alunos e seus familiares no decorrer dos últimos anos. “Nossas vidas ficaram amarradas”, afirmou. Ela encerrou seu discurso dizendo que a partir de agora os novos profissionais da área médica devem assumir a responsabilidade que a profissão exige. “Voem muito alto e sejam muito felizes”, finalizou.

A coordenadora do curso de medicina da FMB, professora Jacqueline do Socorro Costa Teixeira Caramori, falou, no início de seu discurso, sobre a responsabilidade do corpo docente da Instituição no processo de formação profissional dos alunos. “Só quem vive o dia a dia das escolas, certezas e as incertezas, os avanços e os recuos sabe o quanto essa missão tem sido extremamente complexa”, lembrou. A docente lembrou que o processo de formação dos novos médicos tem de continuar. “Mantenham uma visão crítica que possa levar vocês a uma prática médica na dimensão que nossa sociedade precisa: uma prática humana, amparada, honesta…Continuem fazendo o necessário por aqueles que vocês atenderão. Ouvir, sentir, tocar e compartilhar as angústias dessas pessoas”, frisou.

Após os discursos, algumas homenagens foram realizadas a professores, médicos residentes, funcionários e pais.

Sobre o curso de graduação em Medicina

O currículo é dividido nos três ciclos: básico (1ª e 2ª séries), profissionalizante (3ª e 4ª séries) e internato (5ª e 6ª séries). Os cenários utilizados nas atividades de formação médica são: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Saúde da Família (USF), da Secretaria Municipal de Saúde de Botucatu, Centro de Saúde Escola (CSE) e hospitais de nível secundário (Hospital Estadual de Botucatu e Bauru e Hospital do Bairro de Botucatu).

Assessoria de Imprensa da FMB / Fotos: Silvio Geraldo dos Santos Jr/Seção de Fotografias da Administração Geral (AG) do Câmpus de Rubião Jr

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
FREIRE MOTOS
Oferecimento

Veja também

Oferecimento
VISTORI
SHOPPING INSTITUCIONAL
INSTITUCIONAL ELO
EXAME TOXICOLOGICO