Feira de oportunidades na Unesp aproxima estudantes do setor produtivo

Centenas de estudantes e representantes de 20 empresas participaram da segunda edição da II Feira de Oportunidades, promovida conjuntamente por Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) e Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, câmpus de Botucatu.

A Feira teve como objetivo auxiliar os estudantes de graduação na escolha profissional, por meio de informações prestadas sobre oportunidades de trabalho nos diferentes setores das áreas de atuação de cada uma das profissões. O evento também buscou apresentar aos alunos um panorama do mercado de trabalho, de forma a estimular a aproximação dos futuros egressos da FCA e da FMVZ do universo profissional.

Além das empresas convidadas, programas de pós-graduação e empresas juniores ligadas aos cursos de Engenharia Agronômica, Engenharia Florestal, Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, Medicina Veterinária e Zootecnia, também apresentaram suas atividades em palestras e estandes.

A palestra de abertura, com o tema “O profissional do amanhã”, foi ministrada por Roseli Ubaldo, da área de recursos humanos da MSD Saúde Animal. Ela apresentou como habilidades exigidas para o trabalho no futuro características como criatividade, pensamento analítico, habilidade de comunicação interpessoal, capacidade de aprender, liderança, inteligência emocional, habilidades tecnológicas, abertura a mudanças e inteligência cultural. E aconselhou aos futuros profissionais: “Sejam os protagonistas da vida de vocês. Que vocês saibam os seus propósitos e, com base nisso, busquem melhor carreira dentro de um leque de opções. Lembrem-se que o grande diferencial são as nossas atitudes. A parte técnica pode ser estudada e desenvolvida, mas é a postura, o comportamento que vai fazer a diferença no mercado de trabalho”.

Os diretores das unidades ressaltaram a importância da realização da Feira. “É uma satisfação ver que o evento cresceu em relação ao ano passado. Várias universidades do Brasil e do mundo promovem eventos desse tipo. Temos que estar preparados pois, se houver uma melhora da economia, as oportunidades começarão a aparecer para nossos alunos. Esse é um momento para estreitar contatos e conhecer o setor produtivo”, analisou o professor Carlos Frederico Wilcken, diretor da FCA. “Não basta estarmos entre os melhores cursos da Unesp se os nossos alunos não alcançarem bons postos no mercado de trabalho. Essa interlocução entre a academia e as empresas é fundamental para que isso ocorra. Esperamos que esse evento só cresça e que mais e melhores oportunidades sejam ofertadas aos nossos alunos”, complementou o professor Celso Antonio Rodrigues, diretor da FMVZ.

Os docentes que atuaram na organização fizeram questão de agradecer todos os envolvidos na realização do evento e também destacaram sua importância. “A comissão que organizou esse evento teve muito empenho e carinho no seu planejamento e execução. Agradecemos as empresas que vieram participar. Fico muito feliz por termos mais um ótimo evento conjunto entre FCA e FMVZ”, disse o professor Ricardo de Oliveira Orsi, da FMVZ. “Tivemos uma preocupação muito grande com os alunos abraçarem essa ideia e ficamos muito satisfeitos com a participação significativa deles. Agradeço as empresas participantes que vieram até aqui falar sobre possibilidades de carreira, postura profissional e expectativas. Agradeço também todas as entidades acadêmicas que colaboraram na organização da Feira, trabalhando em grande harmonia”, destacou o professor Juliano Carlos Calonego.

Os alunos também reconheceram a importância da Feira. Caíque Marcelino, do 4º ano do curso de Zootecnia, afirmou: “Eventos assim são importantes e enriquecedores porque nos ajudam a agregar vários conhecimentos e trazem a possibilidade de aumentarmos nosso networking. Conhecer as propostas e o funcionamento das empresas também é uma forma boa de direcionar os alunos no início da carreira profissional”.

Beatriz Papin Fabrin, aluna do sexto ano de Engenharia Florestal, ressaltou a importância de conhecer o funcionamento das empresas. “No período da graduação acabamos focando mais no conteúdo técnico e acabamos não tendo muita informação sobre a realidade das empresas, como elas funcionam. A Feira traz essa aproximação com diferentes segmentos do mercado de trabalho. É importante para o pessoal que está no final do curso porque são oportunidades que se abrem. É uma troca muito interessante”.

Representantes das empresas participantes também apoiaram a realização desse tipo de evento. Guilherme Alcalá Mancini, consultor de Recursos Humanos da LDC, declarou: “É um modo de plantar a semente da nossa empresa nas universidades, junto aos futuros profissionais que em breve estarão atuando, ajudando a fazer os negócios crescerem e florescerem. É muito útil para falarmos sobre nossos valores,  nossos programas de estágio e trainee e as oportunidades que oferecemos”.

Flavio Paz, supervisor comercial da Cooperativa Agroidustrial Holambra e formado em Agronomia pela FCA em 2002, reafirmou o valor da aproximação entre academia e empresas. “É uma grande oportunidade para os alunos criarem suas redes de contatos. São coisas em que o aluno não pensa normalmente, mas que podem ajudar a gerar oportunidades. Estou há vinte anos no mercado e vejo claramente a importância dessa aproximação dos alunos com o setor produtivo. Estamos aqui para auxiliar a esclarecer aos estudantes a importância de iniciar essa aproximação com as empresas do setor, ainda antes deles se formarem”.

Também ex-aluno da FCA, Carlos Furlan atua na área de marketing da Case e frisou os benefícios gerados tanto para estudantes, como para as empresas. “É uma feira de oportunidades mútuas, pois, da mesma forma que trazemos informações importantes para os jovens alunos que estão saindo para o mercado de trabalho, nós também aproveitamos para apresentar a nossa empresa e com isso facilitar nossa busca por talentos entre os jovens que se formam”.