Fatec Botucatu monta a primeira impressora 3D

No início do segundo semestre deste ano, a FATEC Botucatu montou e colocou em operação a sua primeira impressora 3D. Esta atividade inicial, coordenada pelo Prof. Dr. Ricardo Rall, do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS), faz parte de um projeto maior, denominado  “Manufatura Aditiva e Metodologia Ativa Integrando Cursos”, com dois objetivos principais, o desenvolvimento e uso da Manufatura Aditiva, considerada  o futuro das indústrias de fabricação e inovação, onde a flexibilidade e a capacidade de impressão de geometrias complexas são duas das principais características da impressão 3D, que vem conquistando espaço em importantes mercados como o automotivo, aeroespacial, além das aplicações em  odontologia e medicina, na área de implantes de dentes e próteses, respectivamente.

O outro objetivo é a aplicação da Metodologia Ativa, que promove a inserção do aluno no processo de ensino e aprendizagem, no qual o estudante deixa de ser um agente passivo (que apenas escuta) e passa a ser um membro ativo na construção do saber por meio de estímulos sobre o conhecimento e análise de problemas.

Atualmente, a maioria dos alunos que participam ativamente do projeto são do curso de ADS, mas uma das intenções que norteia esse projeto é a interdisciplinaridade e, por isso, projetos multidisciplinares já estão em desenvolvimento, como a automação de uma estação meteorológica e uma estufa de plantas, junto ao curso de Agronegócios, assim como uma esteira transportadora em conjunto com o curso de Logística em Transporte. Nas próximas etapas, serão incorporados alunos dos cursos de Produção Industrial e Radiologia.

Segundo o diretor da Fatec Botucatu, prof. Dr. Celso F. Joaquim Jr., a unidade vem investindo e incentivando fortemente o uso de metodologias ativas, como o aprendizado baseado em problemas (Problem based learning) e o aprendizado baseado em projetos (Project based learning).

Através destas metodologias, o aluno constrói o seu conhecimento de forma prática, desafiadora e motivadora e pode verificar o resultado real de seu aprendizado, gerando técnicas, ferramentas e tecnologias; este é um dos diferenciais da formação do tecnólogo e que o torna um profissional com rápida inserção no mercado de trabalho.

“A partir do desenvolvimento da impressora 3D da Fatec Botucatu outros projetos de desenvolvimento tecnológico da unidade serão beneficiados, uma vez que, com ela, poderão ser criados modelos e protótipos a serem utilizados nos mesmos, como peças e componentes, modelados e criados na própria unidade”, complementa o prof. Celso Joaquim.

Para o coordenador do curso de ADS da Fatec Botucatu, prof. Dr. Gustavo Kimura Montanha, os projetos aplicados desenvolvidos pelo curso, alguns em parceria e interação com os demais cursos da unidade, são um importante atrativo para os jovens que buscam um curso superior de tecnologia da Fatec.