Fatec Botucatu: Após polêmica na escolha de direção, envolvidos comentam resultados

 

Fatec de Botucatu passou por consulta no mês de maio (divulgação Notícias.Botucatu)

A Fatec de Botucatu enfrentou dias turbulentos essa semana com a divulgação no diário oficial da nova diretoria que assume no dia 01 de agosto. A unidade de Botucatu, assim como em todo estado, passou por um processo eleitoral no mês de maio.

No processo alunos, professores e funcionários tiveram direito ao voto, embora que com pesos diferentes na escolha. Após votação e seguido processo de escolha pelo Centro Paula Souza, foram ratificados os nomes dos professores Celso Fernandes como diretor e Roberto Colenci como vice.

Escolha foi ratificada por Laura Laganá

O fato causou indignação de alguns funcionários, mas principalmente de alunos, que esperavam a confirmação por parte de Laura Laganá, diretora-superintendente do Centro Paula Souza, da Chapa composta pelos professores Luis Fernando Bravin e Vivian Toledo Santos, que teoricamente se sagraram vencedores na consulta por voto, embora o processo de escolhas seja composto por outras fases.

A grande diferença de votos entre os discentes a chamou a atenção. A divulgação da escolha fez com que os alunos invadissem as redes sociais para protestar. Há inclusive a ameaça de greve por parte dos alunos dos vários cursos oferecidos em Botucatu a partir de agosto.

“Minha insatisfação se baseia em um processo que para mim hoje é falho, pois a Faculdade tem a votação, depois uma entrevista e processo dinâmico no qual se avalia os candidatos. Aí como não foi aceita a maioria dos votos sendo que o candidato Luis Fernando já foi Vice-Diretor da Universidade e sua Vice foi Coordenadora por mais de 10 anos na faculdade??? Eu volto a frisar que a faculdade é nossa, alunos e não de um grupo de pessoas que está no poder há mais de dez anos e nada melhora na faculdade. Esse processo democrático não existiu”, disse Felipe Sandre, aluno do curso de Produção Industrial da Fatec de Botucatu.

Documento do Centro Paula Souza sobre a escolha

Tecnicamente falando, o processo tem início com a elaboração de uma lista onde as chapas são apresentadas à Comunidade Acadêmica. A partir de consulta (voto), são encaminhadas as três mais votadas para a Superintendência do Centro Paula Souza. Os pesos são: 70% Docentes, 15% funcionários e 15% alunos.

Na unidade de Botucatu os votos foram distribuídos da seguinte forma:

Chapa Celso Fernandes e Roberto Colenci – 34 votos Docentes, 7 votos de funcionários e 112 votos de alunos.

Chapa Luis Fernando Bravin e Vivian Toledo Santos Gambarato – 31 votos de Docentes, 11 votos de funcionários e 468 votos de alunos.

Uma terceira chapa, formada por Sérgio Luchini e Vladimir Cancian, participou do pleito, obtendo 0,04% dos votos. De uma forma geral, a consulta mostrou que a chapa composta por Bravim e Vívian Gambarato obteve 47% dos votos, enquanto que os novos diretores- Celso Fernandes e Colenci- conquistaram 43% da preferência do ‘eleitorado fatecano’.

A reportagem pediu para o Centro Paula Souza documentos contendo as regras do processo de escolha. Alguns trechos deixam claro que a escolha não se resumia apenas ao processo de consulta com a comunidade. Todas as chapas teriam que concordar e assinar essas regras impostas pelo Centro Paula Souza. O Acontece Botucatu procurou ouvir representantes das duas chapas envolvidas na polêmica.

Novos diretores defendem escolha

Colenci: O processo não se consolida simplesmente em números de votos, mas também da contribuição acadêmica efetiva dos candidatos

Diretor da Fatec de Botucatu desde de sua fundação, ainda em 2001, o Professor Roberto Colenci, escolhido agora vice-diretor, procurou a reportagem do Acontece Botucatu para esclarecer que a escolha de sua chapa não significa nenhuma ruptura democrática dentro da Fatec. Ele afirmou que a escolha respeitou aspectos legais desses critérios no Centro Paula Souza.

“Na segunda fase são aplicados testes psicológicos e de conhecimento específico, onde uma Equipe da Superintendência avalia através de critérios técnicos a competência dos candidatos”, disse Roberto Colenci.

“A Equipe da Superintendência, de posse desses dados, acrescidos do Plano de Gestão apresentado e dos Currículos Lattes dos candidatos, faz uma análise geral e encaminha para decisão da Superintendente do Centro Paula Souza, para designação dos novos Diretores e Vice-Diretores. Desta forma, o Processo não se consolida pura e simplesmente em números de votos, mas também da contribuição acadêmica efetiva dos candidatos através da análise curricular e de capacidade de gestão devidamente avaliado. Outrossim leva-se em consideração o peso parcial do segmento docente no qual a Chapa Celso e Colenci obtiveram a maioria dos votos”, colocou Colenci.

Chapa vencedora nos votos diz que vontade da Comunidade Acadêmica foi deixada de lado

Luís Fernando: Na nossa Fatec a vontade da comunidade acadêmica foi deixada de lado

Consultado pela reportagem, o professor Luiz Fernando Bravin lamentou a decisão do Centro Paula Souza. Ele afirmou que a vontade da comunidade acadêmica foi deixada de lado.

“O que ocorre é que na nossa Fatec a vontade da comunidade acadêmica foi deixada de lado, o que mais de 500 pessoas escolheram não tem valor algum”, lamentou.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado na edição desta terça-feira, 13, constando na página 73.

“A consulta à comunidade acadêmica serve para mostrar a superintendência o que cada Fatec quer para os próximos 4 anos, já que as capacidades técnica e intelectual já foram superadas no momento que foram atendidas as premissas para a inscrição”, concluiu Luis Fernando.