Educação será o último setor a retomar atividades em Botucatu, diz Pardini

Se retornar até o começo de agosto, ano letivo não será perdido, diz Prefeito de Botucatu

A educação será o último setor a retornar suas atividades em Botucatu no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. A informação foi divulgada pelo Prefeito Mário Pardini nesta segunda-feira, 08, durante entrevista ao programa Bom Dia Criativa, da Rádio Criativa FM.

O Prefeito era questionado sobre os setores que ficaram de fora do chamado plano São Paulo e como estava conversando com esses representantes, quando foi questionado sobre o retorno das aulas em Botucatu.

“Deve ser a última atividade a retornar no município. Se você observar, a gente trabalhou desde o início com muita coerência. Iniciamos a flexibilização, diferente do estado de São Paulo, no dia 01 de maio, fazendo com o que os empresários respirassem. Durante os 31 dias de maio mantivemos o controle da doença. Agora iniciamos uma nova fase dessa flexibilização no dia 01 e os indicadores ontem foram muito promissores e temos mais uma semana epidemiológica para continuar avaliando. Então tudo isso vai fazendo com que a gente construa uma ideia de quando a gente pode retornar com as aulas. Por enquanto não se fala nesse retorno”.

Pardini foi questionado sobre o ano letivo estar prejudicado por conta do longo período. Ele citou que o começo de agosto é o limite para os alunos não perderem o ano.

“Estamos observando também a questão de os alunos não perderem o ano letivo. De meados de julho e início de agosto é possível não perder o ano letivo e manter ao mesmo tempo as crianças em isolamento, que é uma parte importante da estratégia de distanciamento social que a gente vem adotando. Para que a gente não venha a retroceder em todas as atitudes tomadas e fechar as atividades consideradas não essenciais, é importante a manutenção da estratégia de prorrogação da volta às aulas”, completou Pardini.

Lembrando que em Botucatu houve antecipação do período de férias escolares da rede municipal de ensino, a partir da etapa 1 do Ensino Infantil até o 9º ano do Ensino Fundamental 2, do mês de julho para o mês de abril, começando em 30 de março de 2020.

Alunos da rede municipal estão tendo acompanhamento com atividades online, assim como estudantes na rede estadual. Muitas escolas particulares já retomaram as atividades com aulas remotas, ou seja, com plataformas online.