Dom Lúcio poderá se tornar escola de tempo integral

Botucatu poderá ter mais uma escola de tempo integral a partir de fevereiro de 2020. Em tratativas avançadas junto ao Governo do Estado de São Paulo, a Escola Estadual Dom Lúcio Antunes de Souza, na Vila dos Lavradores, poderá atender integralmente os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.

A informação foi publicada hoje pela Secretaria Estadual de Educação. A pasta anunciou nesta quarta-feira (21) que vai expandir o Programa de Ensino Integral (PEI) a partir de 2020.

Para isso, as escolas terão de demonstrar interesse até o dia 13 de setembro. A expectativa da Seduc é atender cerca de 100 unidades escolares, que tenham, em média, 500 estudantes cada.

Neste programa, os estudantes passam a ter uma matriz curricular diferenciada que inclui preparação para o mundo do trabalho, orientação de estudos, experiências práticas de ciências, tutoria personalizada com um professor, além dos clubes juvenis, em que os alunos se auto-organizam de acordo com seus temas de interesse como dança, xadrez, debates etc. A carga horária é de até nove horas e meia – na rede regular a jornada é de cinco horas.

“A Dirigente de Ensino, Rosilene Vargas, junto com a Supervisora de Ensino, Paula Miyuki Nakamura Ouchi, e a Diretora da Escola, Adriana Ferreira Bertolini, vieram pessoalmente em meu gabinete informar sobre a expansão do ensino integral na rede estadual, promovida pela Secretaria Estadual de Educação”, publicou em seu Facebook o Prefeito de Botucatu Mário Pardini.

A Escola Dom Lúcio atende atualmente cerca de 400 alunos e será a primeira escola estadual de tempo integral na Cidade. Somando esta com as sete escolas municipais em construção e mais uma que será implantada no Distrito de Vitoriana, teremos 9 escolas de período integral para os nossos alunos.