Cursos da FCA e FMVZ/Unesp recebem Selo de Qualidade do Guia do Estudante

 

Os cursos de graduação em Engenharia Agronômica e Engenharia Florestal da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, câmpus de Botucatu, receberam o Selo de Qualidade com as Estrelas do Guia do Estudante, da Editora Abril. O curso de Engenharia Agronômica recebeu 5 estrelas na avaliação do Guia do Estudante. A classificação equivale ao conceito “excelente” e é a máxima conferida pela publicação. O curso de Engenharia Florestal foi avaliado com 4 estrelas.

FMVZ

Os cursos de graduação em Medicina Veterinária e Zootecnia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp, câmpus de Botucatu, também receberam cinco estrelas na classificação do Guia do Estudante, da Editora Abril. A classificação equivale ao conceito “excelente” e é a máxima conferida pela publicação.

A pesquisa teve alguns passos: atualização dos dados das instituições para fazer levantamento dos cursos; definição dos cursos que serão avaliados;  preenchimento do formulário com informações específicas de cada curso (feito pelos próprios coordenadores dos cursos); e pesquisa de opinião com os pareceristas. Cada um recebe notas de, no mínimo, 6 pareceristas) e atribuição dos conceitos (as estrelas que cada curso recebe é resultado da média das notas recebidas, mas a maior e a menor são descartadas – para evitar distorções).

Unesp

A Unesp teve 79 cursos de graduação avaliados ‘5 estrelas’ pelo Guia do Estudante (GE) Profissões Vestibular 2018, que passa a circular nas bancas a partir do dia 16 de outubro. Nesta 26ª edição do GE Profissões Vestibular 2018, com dados de 2017, além dos cursos que receberam 5 estrelas, 64 obtiveram 4 estrelas; e 4 foram contemplados com 3 estrelas. Veja lista por cidade, curso e número de estrelas aqui.

Sobre o Guia do Estudante

Para compor a avaliação do Guia do Estudante é feita uma pesquisa de opinião com professores e coordenadores de curso. Em primeiro lugar, a universidade tem de estar apta a participar da avaliação.

A pesquisa teve alguns passos: atualização dos dados das instituições) para fazer levantamento dos cursos; definição dos cursos que serão avaliados;  preenchimento do formulário com informações específicas de cada curso (feito pelos próprios coordenadores dos cursos); e pesquisa de opinião com os pareceristas. Cada um recebe notas de, no mínimo, 6 pareceristas) e atribuição dos conceitos (as estrelas que cada curso recebe é resultado da média das notas recebidas, mas a maior e a menor são descartadas – para evitar distorções);

O questionário que é enviado para os educadores é composto por questões com temas relativos ao corpo docente, produção científica e instalações físicas, entre outros.  Por se tratar de uma pesquisa de opinião, os resultados refletem, sobretudo, a imagem que o curso tem perante a comunidade acadêmica.